sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

PM francês reconhece erro judicial na libertação de autor de atentado a igreja na Normandia

© Pascal Rossignol / Reuters

O primeiro-ministro francês, Manuel Valls, reconheceu hoje que a decisão judicial de libertar um dos autores do atentado contra uma igreja em França e de submetê-lo a vigilância eletrónica foi um erro.

"Foi um erro, há que reconhecê-lo. (...) Mas não vou ser eu quem, ignorando todo o equilíbrio de poderes, cairá na via fácil de culpar os juízes desse ato terrorista. Cada decisão é de uma grande complexidade", afirmou o chefe do Governo francês numa entrevista ao jornal Le Monde, citada pela agência Efe.

O reconhecimento do erro por parte de Manuel Valls relaciona-se com Adel Kermiche, abatido pela polícia na passada terça-feira com Abel Malik Petitjean, depois de ambos terem assassinato um padre que oficiava uma missa na paróquia de Saint-Étienne du Rouvray, nos arredores de Ruoen (oeste da França).

Valls disse estar aberto a todas as propostas que melhorem a luta antiterrorista, sempre e quando não colocarem em causa o Estado de direito: "Encerrar indivíduos em centros com a suspeita como única base é moral e juridicamente inaceitável. Por outro lado, não seria eficaz. Não vai ser o meu Governo que vai criar um Guantánamo à francesa".

O primeiro-ministro defendeu-se ainda as críticas recebidas contra o dispositivo de segurança em Nice no passado dia 14 de julho e na igreja no dia 26, pedindo um fim para "as acusações graves e nauseabundas sobre a presumível mentira do Estado".

Manuel Valls sublinhou que as eleições primárias à direita, no Partido Republicano, e as eleições presidenciais de 2017 não justificam essa atitude, em relação à qual -- concretizou - o líder da oposição, Nicolas Sarkozy, se deixou "tomar pelos nervos". "Manter-se lúcido perante a ameaça é não cair no populismo", acrescentou.

O primeiro-ministro mostrou-se disponível para abrir um debate sobre prática do islamismo em França, sustentando desde já que "terá que ser inventada uma nova relação com o Islão" no país.

"Desejo, principalmente, que os imãs se formem em França e não noutra parte. Sou partidário que, durante um período a determinar, não possa haver financiamento estrangeiro na construção de mesquitas", afirmou.


Lusa

  • França tem uma guerra para travar contra o Daesh
    3:09

    Mundo

    Nunca a ameaça terrorista islâmica à Europa foi tão grande. Estas são as palavras de François Hollande, que se deslocou à Normandia, onde dois homens armados invadiram uma igreja e mataram um padre. O Presidente francês admitiu que o Daesh declarou uma guerra e afirma que esta tem de ser vencida através de quaisquer meios. Contudo, lembra que os meios têm de ser dentro da lei, uma vez que é isso que faz uma democracia. Já o ex-presidente francês Nicolas Sarkozy afirma que a alma de França foi atingida e insiste em medidas urgentes. O Papa Francisco reagiu logo após o atentado, condenando radicalmente o "ataque bárbaro".

  • IPSS no Seixal alvo de processo e auditoria financeira
    1:47

    País

    A Segurança Social está fazer mais uma inspeção total a uma IPSS, agora na Associação Unitária de Reformados, Pensionistas e Idosos do Seixal. A fiscalização já recolheu documentação e está agora a passar a pente fino as contas, os serviços e todos os procedimentos da Instituição.

    Investigação SIC - Hoje no Jornal da Noite

    SIC

  • "Vai custar muito a voltarmos à realidade"
    2:22
  • Ministro alemão elogia Centeno que está otimista com o futuro da Zona Euro
    1:13

    Economia

    Mário Centeno diz que a Zona Euro tem um futuro positivo pela frente e acredita que o grupo dos países do euro está alinhado num projeto comum. Declarações do novo presidente do Eurogrupo no final de um encontro com o ministro das Finanças alemão, em Berlim. Peter Altmaier deu Portugal como exemplo de sucesso e reconheceu que foi um erro dividir a Europa entre Norte e Sul durante os anos da crise.

  • Trump mentalmente apto para ser Presidente dos EUA

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos foi na semana passada sujeito aos exames médicos anuais obrigatórios. O médico oficial da Casa Branca informou esta terça-feira que Donald Trump está de "excelente" saúde, não apenas física, mas também mental. As dúvidas sobre as capacidades cognitivas de Trump ganharam força após as revelações feitas no livro "Fire and Fury: Inside the Trump White House".

    SIC

  • Quando o frio até as pestanas congela

    Mundo

    Os termómetros desceram até aos - 67º Celsius em Yakutia, 5.300 quilómetros a Este de Moscovo, na Rússia. Nesta região, os estudantes estão habituados a manter as rotinas, mesmo quando as valores chegam aos - 40º Celsius, mas esta terça-feira as autoridades encerraram escolas e aconselharam a população a ficar em casa, longe do frio que até as pestanas congela.

    SIC