sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Obama quer combater o Daesh "agressivamente e em todas as frentes"

O Presidente norte-americano, Barack Obama, prometeu que os Estados Unidos vão continuar a combater o Daesh "agressivamente e em todas as frentes".

Barack Obama reconheceu que a pressão acentuada contra o grupo extremista no Iraque e na Síria incitou o grupo terrorista a multiplicar os ataques não só naqueles dois países, como em França ou nos Estados Unidos e na Turquia.

A ameaça de ataques nos Estados Unidos "é séria. Nós levamos isso a sério", afirmou Barack Obama, em conferência de imprensa no Pentágono, antes de iniciar férias.

Na conferência de imprensa, Barack Obama sublinhou repetidamente que o Daesh não pretende realizar "ataques espetaculares como o de 11 de setembro", porque percebeu que consegue atrair a atenção com ataques em menor escala, com armas de pequeno calibre ou com um camião, como "aconteceu em Nice, em França".

"A hipótese de um ato isolado ou de uma pequena célula cometer um ataque fatal é real", insistiu.

Mas, assegurou, o Presidente norte-americano, o "grupo extremista não pode derrotar os Estados Unidos, nem os parceiros aliados da NATO (Aliança do Tratado do Atlântico Norte).

Barack Obama disse não ter dúvidas de que o Daesh vai perder o controlo dos seus grandes bastiões na Síria e no Iraque, mas não especificou quando.

O Presidente norte-americano sublinhou que os esforços militares contra os extremistas devem juntar-se aos esforços políticos, humanitários e diplomáticos.

Barack Obama considerou vital acabar com a presença daquele grupo extremista na Síria e no Iraque para acabar com a propaganda de que um califado está a nascer e com o recrutamento de combatentes.

O chefe de Estado norte-americano criticou também a Rússia pelas suas ações militares na Síria, em apoio ao regime de Bashar al-Assad, e exortou Moscovo a cooperar com Washington para encontrar uma saída para a crise.

"Os Estados Unidos estão prontos para trabalhar com a Rússia para tentar reduzir a violência e consolidar os esforços contra os grupos Estados Islâmico e Al-Qaeda, mas a Rússia não tomou as medidas que se impõem", lamentou Barack Obama.

Na conferência de imprensa, Barack Obama pediu à Rússia para mostrar a sua "seriedade na procura de uma solução para a guerra que assola a Síria".

Lusa

  • Centro comercial em Manchester evacuado

    Mundo

    Um centro comercial foi evacuado esta manhã, no centro de Manchester. Testemunhas dizem ter ouvido um "grande estrondo". O incidente acontece horas depois do ataque na Manchester Arena, no final da atuação da cantora Ariana Grande, no qual morreram pelo menos 22 pessoas. O espaço comercial em Manchester foi entretanto reaberto. A polícia começou a retirar o cordão de segurança, pouco tempo depois de ser dado o alerta. Uma pessoa foi detida.

  • Dois em cada três idosos em Portugal são sedentários

    País

    É a camada da população mais inativa e com comportamentos que revelam um estilo de vida menos saudável, segundo um estudo divulgado hoje, que analisou os dados de mais de 10.600 portugueses representativos da população, entre os quais mais de 2.300 pessoas com mais de 65 anos.

  • "Michel Temer nunca teve vergonha, não tem cara de pessoa de bem"
    3:04

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou no habitual espaço de comentário do Jornal da Noite  da SIC, o escândalo com o Presidente do Brasil, Michael Temer. O comentador diz que já era previsível que Temer fosse apanhado com "o pé na poça" e afirma que o Presidente brasileiro nunca teve qualquer tipo de vergonha. Miguel Sousa Tavares fez ainda referência ao facto de Dilma Rousseff ser, entre todos os políticos brasileiros, a única que não tem processos contra ela.

    Miguel Sousa Tavares

  • Julgamento do caso BPN deverá terminar quarta-feira
    4:38

    Economia

    O acórdão do processo principal do BPN vai ser tornado público esta quarta-feira, depois de quase sete anos de audições. O rosto principal é o de José Oliveira Costa mas há outros 14 arguidos sentados no banco dos réus.