sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

ONU diz que regime sírio e Daesh utilizaram armas químicas

Uma investigação da ONU concluiu que as forças governamentais sírias realizaram pelo menos dois ataques químicos na Síria e que o Daesh usou gás mostarda como arma, divulgou esta quarta-feira a agência noticiosa AFP.

Segundo a AFP, que consultou o relatório elaborado pelos 24 peritos da Missão de Investigação Conjunta (ONU e Organização para a Proibição de Armas Químicas), os investigadores conseguiram identificar os autores dos três ataques químicos perpetrados em 2014 e 2015, mas não conseguiu chegar a conclusões sobre outros seis ataques feitos durante o ano passado.

No total, os investigadores examinaram nove casos de ataques químicos, a maioria atribuído, pelos países ocidentais, às forças governamentais sírias.

O relatório do Mecanismo de Investigação Conjunta determinou que o regime sírio lançou armas químicas em duas aldeias no noroeste da província de Idlib: em Talmenes, a 21 de abril de 2014, e em Sarmin, a 16 de março de 2015.

Em ambos os casos, helicópteros do regime do Presidente sírio, Bashar al-Assad, lançaram "um dispositivo" em casas, que "libertou uma substância tóxica", que no caso de Sarmin condiz com as "características do cloro".

O painel concluiu que o Daesh era a "única entidade com habilidade, capacidade e motivo para utilizar mostarda de enxofre" num ataque contra a cidade de Marea, no norte da província de Alepo, a 21 de agosto de 2015.

O regime do Presidente Bashar al-Assad tem negado a utilização de armas químicas na Síria, mas o relatório refere que nos três casos há "informação suficiente para chegar a conclusões sobre os atores envolvidos nos ataques".

Com base nas conclusões do documento, o Conselho de Segurança da ONU pode decidir impor sanções à Síria ou pedir ao Tribunal Penal Internacional para tratar do assunto como crimes de guerras.

Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.