sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Daesh reivindica atentados em zonas controladas pelas forças curdas na Síria

© Reuters

O grupo terrorista autodenominado Estado Islâmico (EI) reivindicou hoje dois atentados em zonas controladas pelas forças curdas no nordeste da Síria, informa a agência noticiosa Amaq, vinculada aos extremistas.

"Uma operação de martírio com um carro armadilhado no bairro de Masaken na cidade de Al Hasaka causou a morte e feriu cerca de quinze seguidores das unidades curdas", escreve a Amaq, citada pela agência EFE.

Numa outra nota, a agência ligada aos extremistas refere que há sete mortos e feridos das forças curdas na localidade de Al Qameshli, controlada pelos curdos e no nordeste sírio.

Segundo a televisão oficial síria, pelo menos oito pessoas morreram quando uma motocicleta bomba explodiu no centro de Al Hasaka.

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos indicou que este ataque foi cometido com uma motocicleta carregada de explosivos e acrescentou que ocorreu na rotunda de Marshu, onde, segundo a mesma fonte, cinco pessoas morreram, entre as quais três membros das "Asayish", forças de segurança curdas.

O diretor do Observatório, Rami Abderrahman, explicou à Efe que este ataque ocorreu numa zona controlada pelos curdos em Al Hasaka, cidade que está dividida entre bairros dominados pelo regime e outros controlados pelas autoridades curdas.

Uma outra explosão em Al Qameshli, na província de Al Hasaka, só provocou danos materiais, acrescentou o Observatório.

Além destas explosões em zonas dominadas pelos curdos, também houve hoje ataques em áreas controladas pelo Governo sírio, como Tartus, Homs e nos arredores de Damasco.

Estas últimas explosões, que fizeram mais de 30 mortos, não foram reivindicadas até ao momento.

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.