sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Estados Unidos e Rússia sem acordo sobre a Síria

Os diplomatas dos Estados Unidos e da Rússia falharam o objetivo de fechar um acordo para reduzir os combates na Síria, com um dirigente do Departamento de Estado norte-americano a indicar que persistem discordâncias.

A última nova ronda de negociações entre o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, e o ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Sergei Lavrov, à margem da cimeira do G20, na cidade chinesa de Hangzhou, terminou sem acordo, sublinhou a mesma fonte.

Antecipava-se como provável que os dois países acordassem disponibilizar ajuda humanitária aos civis de Alepo e suspender, pelo menos em parte, os bombardeamentos russos e sírios, mas tal não foi possível.

As negociações sobre o conflito de cinco anos, que já matou cerca de 300 mil pessoas e obrigou milhões a fugirem, parecem ter sido afetadas por desenvolvimentos no terreno, aponta a agência AFP.

Tropas do Governo sírio cercaram partes de Alepo controladas pelos rebeldes, retomando a violenta operação.

A cidade de Alepo tem sido das mais fustigadas pelo conflito que começou com protestos contra o Presidente Bashar al-Assad em março de 2011.

Lusa

  • Um retrato devastador do "pior dia do ano"
    2:47
  • Um olhar sobre a tragédia através das redes sociais
    3:22
  • "Estão a gozar com os portugueses, esta abordagem tem de mudar"
    6:45

    Opinião

    José Gomes Ferreira acusa as autoridades e o poder político de continuarem a abordar o problema da origem dos fogos de uma forma que considera errada. Em entrevista, no Primeiro Jornal, o diretor adjunto da SIC, considera que a causa dos fogos "é alguém querer que a floresta arda". José Gomes Ferreira sublinha que não se aprendeu com os erros e que "estão a gozar com os portugueses".

    José Gomes Ferreira

  • "Os portugueses dispensam um chefe de Governo que lhes diz que isto vai acontecer outra vez"
    6:32

    Opinião

    Perante o cenário provocado pelos incêndios, os portugueses querem um chefe de Governo que lhes diga como é que uma tragédia não volta a repetir-se e não, como disse António Costa, que não tem uma fórmula mágica para resolver o problemas dos fogos florestais. A afirmação é de Bernardo Ferrão, da SIC, que questiona ainda a autoridade da ministra da Administração Interna para ir a um centro de operações, uma vez que é contestada por toda a gente.

  • Portugal precisa de "resultados em contra-relógio, após décadas de desordenamento florestal"
    1:18