sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Porta-aviões francês inicia operações de combate contra o Daesh

Aviões de combate descolaram hoje do porta-aviões francês Charles de Gaulle para operações contra o grupo extremista Daesh na batalha pela tomada de Mossul, bastião dos jihadistas no Iraque, anunciou um oficial a bordo.

Oito aviões de caça Rafale partiram pelas 08:00 (06:00 em Lisboa) do navio destacado no Mediterrâneo oriental, constatou um fotógrafo da agência AFP.

Trata-se da terceira missão do Charles de Gaulle no âmbito da coligação internacional contra o Daesh, liderada pelos Estados Unidos, desde fevereiro de 2015.

Lusa

  • Autoridades espanholas, belgas e alemãs detêm cinco pessoas suspeitas de ligações ao Daesh
    0:23

    Daesh

    As autoridades espanholas, belgas e alemãs detiveram esta quarta-feira 5 pessoas suspeitas de terrorismo. Alegadamente formariam uma célula que tinha por objetivo fazer propaganda e recrutar militantes para o Daesh. As detenções aconteceram em Barcelona, Melilla, Bruxelas e na cidade alemã de Wupertal. O coordenador da luta antiterrorista da União Europeia, Gilles de Kerchove, diz que estas detenções revelam o quanto melhorou nos últimos meses a partilha de informações entre os estados europeus.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.