sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Jihadistas atacam áreas controladas por Damasco e fazem 31 mortos

(Arquivo)

Sana Sana

O grupo extremista Daesh atacou esta quinta-feira na Síria várias áreas controladas pelo regime de Damasco e tomou o controlo de pelo menos uma localidade, numa ofensiva que fez pelo menos 31 mortos.

Segundo as agências internacionais, a ofensiva jihadista ocorreu na província de Hama (centro) e centrou-se em aldeias de maioria ismaili, ramo que pertence aos muçulmanos xiitas.

Informação que aumenta os receios de que os combatentes do grupo radical sunita possam estar a cometer um massacre nestas localidades, como aconteceu com outras comunidades minoritárias na Síria e no Iraque.

As povoações estão localizadas perto de uma autoestrada que liga a capital síria, Damasco, à cidade de Alepo (norte da Síria), mas os órgãos de comunicação social estatais informaram que a circulação não foi afetada pelos confrontos.

Segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos, organização com sede no Reino Unido, os jihadistas tomaram o controlo de várias posições do exército sírio, bem como da aldeia de Aqareb al-Safi, onde foram mortos 19 soldados e 12 civis.

A organização informou que as forças sírias lançaram uma contraofensiva, com o apoio de meios aéreos.

Lusa

  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado emitido hoje, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Erdogan apela ao reconhecimento de Jerusalém Oriental como capital
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28