sicnot

Perfil

Eleições em Espanha

Eleições em Espanha

Eleições em Espanha

PP e PSOE concordam que novas eleições não devem ser no dia de Natal

Em Espanha, o Governo chegou a acordo com o principal partido da oposição, que concordaram em que se houver novas eleições, não vão ser realizadas no dia de Natal.

A ideia foi lançada pelo Partido Popular e imediatamente subscrita pelo executivo de Mariano Rajoy. O chefe do Governo espanhol tentou depois chegar a um entendimento com o líder do PSOE Pedro Sánchez.

Os dois maiores partidos devem agora chegar a um consenso, para encurtar a campanha eleitoral, de duas para uma semana. A concretizar-se, as as eleições podem ser a 18 de Dezembro, o que terá no entanto um custo, avaliado em mais de 100 milhões de euros.

Esta sexta-feira, o parlamento de Madrid voltou mais uma vez a rejeitar o nome de Mariano Rajoy.

  • PSOE vai chumbar novamente a formação de novo Governo
    1:33

    Eleições em Espanha

    O PSOE vai chumbar uma vez mais a formação do novo Governo, levando novamente o país a eleições. Os principais partidos da oposição anunciaram um voto contra o Executivo de Mariano Rajoy, durante esta quarta-feira no Parlamento. Há quase 10 meses que o país está sem Governo, mas ainda assim a economia espanhola é uma das que mais cresce.

  • Rajoy não conseguiu reunir votos suficientes para formar novo governo
    2:03

    Eleições em Espanha

    No debate parlamentar realizado esta terça-feira, o PP não conseguiu reunir um número mínimo de votos para formar novo governo e vai falhar a investidura como presidente do governo espanhol. Mariano Rajoy precisava de 176 votos favoráveis, conseguindo apenas reunir 170 com os Ciudadanos e a Coligação Canária. Uma segunda votação na próxima sexta-feira é a última hipótese, mas o cenário previsto é a repetição de novas eleições, as terceiras no espaço de um ano.

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    1:41
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • Corrida à Agência Europeia Medicamento "não é fácil", admite Costa
    0:50

    Brexit

    António Costa confirmou a apresentação da candidatura para a transferência da agência europeia do medicamento de Londres para Portugal. À margem da cimeira extraordinário sobre o Brexit, o primeiro-ministro salientou a importância da instalação do instituto no país para reforçar a competitividade no setor