sicnot

Perfil

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Cuba no centro do debate entre Clinton e Sanders

Cuba esteve no centro do debate de quarta-feira entre os aspirantes à nomeação democrata para a presidência dos EUA, com Hillary Clinton a criticar os irmãos Castro e Bernie Sanders a pedir o fim do embargo.

© Carlo Allegri / Reuters

"O povo cubano merece que os seus direitos sejam respeitados. Os [irmãos Raúl e Fidel] Castro devem ser considerados autoritários e ditadores. Espero que um dia haja em Cuba líderes que sejam eleitos pelo povo", afirmou Clinton, ao ser questionada sobre o início da normalização das relações entre os Estados Unidos e Cuba, durante o debate que decorreu em Miami (Florida).

Por seu lado, Sanders defendeu que "o embargo deve terminar" e ser preciso "avançar para uma relação totalmente normalizada com Cuba".

"Espero que tão breve quanto possível seja um país democrático. Mas, por outro lado, não seria bom não admitir que avançaram na saúde e na educação. Estão a enviar médicos para todo o mundo", realçou o senador do Vermont, autoproclamado socialista democrata.

"Creio que restaurar as relações diplomáticas por completo com Cuba melhoraria a vida dos cubanos e ajudaria os Estados Unidos", insistiu.

A ex-secretária de Estado atacou o seu rival, recordando-o de que, numa entrevista em 1985, falou da "revolução dos valores" em Cuba.

"Não posso estar mais em desacordo. Se os valores são reprimir, fazer desaparecer, prender pessoas por emitirem a sua opinião, não é o tipo de revolução que gostaria de ver", afirmou.

Sanders e Clinton encontraram-se na noite de quarta-feira num debate com moderação e intervenções bilingues em inglês e espanhol (ainda que os dois apenas tenham falado em inglês), organizado conjuntamente pela Univisión e pelo The Washington Post.

Sanders e Clinton disputam a nomeação com candidatos do Partido Democrata nas eleições presidenciais norte-americanas marcadas para novembro.

Lusa

  • Obama acredita que Guterres será um bom líder da ONU
    0:53

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar de perto com os Estados Unidos na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido esta sexta-feira por Barack Obama, na Casa Branca, onde foi elogiado pelo ainda Presidente.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.