sicnot

Perfil

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Britânico preso em comício de Trump acusado de crime por posse de arma

O cidadão britânico que foi preso por se ter tentado apoderar da arma de um polícia num comício de Donald Trump foi acusado de crimes relacionados com armas, na quarta-feira, indicaram as autoridades.

Michael Sandford, 20 anos, foi acusado de ser um estrangeiro ilegal na posse de uma arma de fogo e de impedir e perturbar a ordem, disse o Ministério Público de Las Vegas.

Michael Sandford, 20 anos, foi acusado de ser um estrangeiro ilegal na posse de uma arma de fogo e de impedir e perturbar a ordem, disse o Ministério Público de Las Vegas.

© David Becker / Reuters

Michael Sandford, 20 anos, vai acusado de ser um estrangeiro ilegal na posse de uma arma de fogo e de impedir e perturbar a ordem, disse o Ministério Público de Las Vegas, em comunicado.

Sandford, que estava nos Estados Unidos ilegalmente, tentou tirar a arma a um agente num comício em Las Vegas, numa alegada tentativa de assassinar o candidato oficioso do Partido Republicano às eleições presidenciais, durante um comício, a 18 de junho, tendo sido rapidamente imobilizado e retirado do evento.

De acordo com a queixa apresentada num tribunal federal em Nevada, Michael Sandford disse a um agente dos Serviços Secretos, após ser detido, que se tinha deslocado da Califórnia a Las Vegas "para matar Trump" e que no dia anterior tinha ido a um campo de tiro para aprender a disparar, já que nunca o tinha feito antes.

Contudo, a acusação não o indicia por nenhum tipo de crime relacionado com eventual conspiração para matar o magnata.

O jovem britânico arrisca até dez anos de prisão e uma multa de até 250 mil dólares por cada uma das duas acusações.

Sandford, que ficou detido sem direito a fiança, com o Ministério Público a considerá-lo perigoso e com risco de fuga, sofre nomeadamente da Síndrome de Asperger, e os seus pais advertiram as autoridades norte-americanas, segundo os meios de comunicação social britânicos.

Sandford não estava interessado na política e nem sequer seria capaz de dizer o nome do Presidente dos Estados Unidos, disse o seu pai, Paul Davey, ao Portsmouth News.

"Ele nunca mostrou tendências violentas antes, nunca foi uma má pessoa, é um bom miúdo, e literalmente não faria mal a uma mosca -- ele costumava dizer-nos para não usar repelente porque não queria que os mosquitos morressem", disse ao jornal.

Sandford deverá ser indiciado formalmente na próxima semana.

Lusa

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.