sicnot

Perfil

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Bernie Sanders apoia publicamente rival Hillary Clinton

Bernie Sanders manifestou esta terça-feira o seu aguardado apoio oficial à virtual candidata do Partido Democrático Hillary Clinton e prometeu efetuar todos os esforços para a ajudar a vencer as presidenciais de novembro nos Estados Unidos.

Jim Cole

"A secretária (de Estado, Hillary) Clinton venceu o processo de nomeação democrata e felicito-a por isso", disse Sanders perante uma multidão de apoiantes num comício em New Hampshire, com Clinton a seu lado.

"Ela será a designada pelos democratas à presidência e pretendo fazer tudo o que puder para ter a certeza de que ela será a próxima Presidente dos Estados Unidos".

"Ela deve ser o nosso próximo presidente", enfatizou Sanders, que expôs diversas razões pelas quais considera a antiga secretária de Estado uma melhor escolha que o seu adversário republicano Donald Trump.

Sanders citou o seu apoio aos direitos dos homossexuais, cuidados de saúde universais ou um salário mínimo mais elevado.

"Se alguém aqui pensa que esta eleição não é importante, reflitam um pouco sobre quem Donald Trump designará para o Tribunal Supremo, e o que isso significará para as liberdades civis, direitos iguais e o futuro do nosso país", disse.

O candidato da ala da "democracia socialista" do Partido Democrático decidiu apoiar Clinton duas semanas antes da convenção democrata que deve confirmá-la como candidatada à Casa Branca, após uma áspera campanha interna e quando resistia há mais de um mês em anunciar esta decisão, para pressionar a potencial candidata sobre o conteúdo do programa do partido.

O senador norte-americano do Estado de Vermont, 74 anos, protagonizou uma inesperada e prolongada batalha contra Clinton, que no entanto garantiu a maioria dos delegados no início de junho para assegurar a sua nomeação.

Sanders recusou-se no entanto a admitir a derrota face à sua rival mais moderada, apesar de referir que votaria em Clinton, e garantir que as suas ideias também estariam incluídas na plataforma do partido apresentadas no final de julho à Convenção Nacional Democrática em Filadélfia, e onde a ex-secretária de Estado garantirá a nomeação formal.

Responsáveis do partido reuniram-se no fim de semana em Orlando, Florida, para concluir a Plataforma democrata, que descreveram como a mais ambiciosa e progressista da sua história.

O partido alcançou o consenso sobre as alterações climáticas, cuidados de saúde e aumento do salário mínimo nos Estados Unidos para 15 dólares (13,5 euros) à hora.

No entanto, os desacordos mantiveram-se sobre o TTIP (Transatlantic Trade and Investment Partnership/Parceria Transatlântica de Comércio e Investimento) que está a ser negociado entre os Estados Unidos e a União Europeia e muito contestado pelos setores mais à esquerda dos dois continentes.

Lusa

  • "A Minha Outra Pátria": o drama da Venezuela no Jornal da Noite
    2:12

    Reportagem Especial

    Quase cinco mil emigrantes regressaram à Madeira nos últimos meses por causa da crise económica, social e política na Venezuela. Os pedidos de ajuda ao Governo Regional dispararam. Muitos luso-venezuelanos voltaram às origens com pouco mais do que a roupa do corpo. "A Minha Outra Pátria", Reportagem Especial de hoje.

  • Milhares de clientes da CGD vão pagar quase 5€/ mês por comissões de conta
    1:24
  • Como fugir às comissões bancárias
    7:24

    Contas Poupança

    Há muitos casos em que ter uma conta no banco está a dar prejuízo. Os juros são tão baixos e as comissões de manutenção de conta são tão altas que há portugueses que todos os meses perdem dinheiro apenas porque têm dinheiro no banco. O Contas Poupança foi à procura de alternativas.

  • Governo reconhece seca severa no continente desde 30 de junho

    País

    O Governo reconheceu, hoje, a existência de uma situação de seca severa no território continental, desde 30 de junho, que consubstancia um fenómeno climático adverso, com repercussões negativas na atividade agrícola, em despacho publicado hoje em Diário da República.

  • Produtores de maçã de Armamar dizem não ter recebido resposta do Ministério
    2:14

    País

    Os produtores de maçã de Armamar estão preocupados. Parte da produção foi destruída pelo mau tempo. Contudo, duas semanas depois, ainda não há resposta do Ministério da Agricultura aos pedidos de ajuda. Mais de 60 produtores com 800 hectares foram afetados e as árvores atingidas pelo granizo podem não conseguir produzir no próximo ano.

  • Bebé Charlie Grad já não vai receber tratamento nos EUA

    Mundo

    A mãe de Charlie Grad disse esta segunda-feira que o bebé poderia ter vivido uma vida normal, caso tivesse começado a receber tratamento cedo. Já o pai admitiu que o filho não iria viver até ao primeiro aniversário. O bebé foi diagnosticado com uma doença rara e um hospital em Inglaterra pediu permissão para desligar a ventilação artificial e fornecer-lhe cuidados paliativos. O Tribunal Europeu dos Direitos Humanos aceitou e, até hoje, os pais travaram uma batalha na Justiça para suspender a decisão na esperança de irem tratar o filho nos Estados Unidos da América.

  • Número de mortos em atentado em Cabul sobe para 31

    Mundo

    O número de mortos no atentado com um carro armadilhado atribuído aos talibãs, esta segunda-feira de manhã em Cabul, subiu para 31, aos quais se somam cerca de 40 feridos, de acordo com um novo balanço das autoridades.

  • Pelo menos cinco feridos em ataque na cidade suíça de Schaffhausen

    Mundo

    Pelo menos cinco pessoas ficaram hoje feridas na sequência de um ataque, na cidade suíça de Schaffhausen. De acordo com as autoridades, as vítimas foram atacadas por um homem armado com uma motosserra, que está a ser procurado pela polícia. As autoridades descartaram a hipótese de "ato terrorista".

  • Oposição pressiona Maduro com anúncio de manifestações e greve geral
    1:34