sicnot

Perfil

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Juíza do Supremo dos EUA lamenta ter considerado Trump um impostor

A juíza do Supremo tribunal norte-americano Ruth Bader Ginsburg lamentou hoje as duras declarações que dirigiu ao candidato republicano à Casa Branca, Donald Trump, que considerou um impostor.

© Joshua Roberts / Reuters

"Depois de pensar, considero que as minhas recentes observações em resposta a solicitações dos meios de comunicação foram desacertadas e lamento tê-las feito", sublinhou num comunicado a magistrada de 82 anos, incluída na ala progressista do Supremo.

Nas suas declarações, a juíza Ginsburg considera ainda que os magistrados do Supremo tribunal "deveriam evitar produzir comentários sobre um candidato a uma função pública".

"Serei mais prudente no futuro", acrescenta numa breve declaração distribuída pela instância judicial.

Os comentários da magistrada surgem após Trump ter pedido na sua conta da rede social Twitter a demissão de Ginsburg, após assegurar que "a cabeça da juíza não funciona bem".

Na terça-feira, Ginsburg reafirmou numa entrevista à cadeia televisiva CNN os comentários ao diário New York Times no fim de semana, e foi mais longe ao definir Trump como um impostor, para além de criticar a suavidade dos media face ao candidato republicano por não insistirem que divulgue publicamente as suas declarações de impostos.

"É um impostor. Não tem consciência. Diz em primeiro lugar o que lhe vem à cabeça. Tem muito ego. Como seguiu em frente sem ter divulgado publicamente as suas declarações de impostos? Os media parecem ter sido muito suaves com isso", disse Ginsburg à cadeia televisiva.

Ginsburg esteve na origem de uma polémica no fim de semana quando em entrevista publicada no New York Times disse não poder imaginar o que seria dos Estados Unidos no caso de vitória de Trump nas presidenciais, uma posição criticada nos 'media' e por diversos juristas.

A juíza foi nomeada em 1993 para o Supremo pelo ex-presidente dos EUA Bill Clinton, marido da atual candidata democrata Hillary Clinton, e durante os últimos anos afirmou-se como a principal defensora na alta instância judicial das causas consideradas progressistas.

Lusa

  • O perfil do novo herói do surf português
    3:43
  • "Temos de melhorar o sistema de prevenção e combate dos incêndios"
    18:07

    País

    O ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos, foi convidado da Edição da Noite da SIC Notícias, desta quinta-feira. Em análise esteve o chumbo do PCP na criação de um banco nacional de terras, a reforma da floresta em Portugal, as falhas no sistema de comunicação do SIRESP, a lei da rolha nos bombeiros, a seca no país e ainda a pesca da sardinha, que poderá vir a ser proibida durante 15 anos. 

    Entrevista SIC Notícias

  • CGTP acusa PT de ilegalidades no dia da greve
    0:46

    Economia

    A CGTP pede a intervenção do Governo na PT. Esta quinta-feira, na SIC Notícias, Arménio Carlos acusou a empresa de estar a cometer mais uma ilegalidade, ao ter requisitado trabalhadores para cumprir serviços mínimos uma semana antes do permitido por lei.

  • Altice responde a António Costa
    1:33

    Economia

    A Altice respondeu ao Governo, na sequência das críticas de António Costa, lamentando que Portugal não reconheça a importância dos investimentos que o grupo faz no país. A dona da PT inaugurou esta quinta-feira um novo call center em Vieira do Minho e, na sexta-feira, está marcada uma greve geral dos trabalhadores da PT.

  • Protesto dos enfermeiros é "ilegal"
    2:37
  • O que resta do navio de salvamento mais famoso de Portugal?
    15:26

    Aqui há História

    Os baixios da barra do Tejo já foram cemitério de centenas de embarcações. Uma delas foi o Patrão Lopes, o navio de salvamento que saía para o mar quando todos fugiam das tempestades. Foram cinco dias em agonia até naufragar no Bugio, num caso que acabou na barra do tribunal. 80 anos depois, a SIC mergulhou no Patrão Lopes porque "Aqui Há História".

  • Sismo de magnitude 6.9 na Turquia

    Mundo

    Um forte sismo com magnitude 6.9 na escala de Richter fez-se sentir esta quinta-feira a sul da cidade turca de Bodrum. A informação foi avançada pela agência norte-americana de Geologia.