sicnot

Perfil

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Eleições EUA 2016

Donald Trump foi senhorio de banco iraniano associado a terrorismo

Comício em Washington a 9 de setembro em que Trump prometeu quebrar o acordo com o Irão sobre o programa nuclear.

Carolyn Kaster / AP

O grupo de imobiliário de Donald Trump alugou escritórios em Nova Iorque a um banco iraniano que as autoridades norte-americanas associaram a grupos terroristas e ao programa nuclear iraniano.

A investigação foi feita pelo Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação (ICIJ) e pela associação que zela pela transparência na política Center for Public Integrity, organizações sem fins lucrativos e apartidárias com sede em Washington D.C..

Donald Trump herdou o arrendamento feito ao Banco Melli - um dos maiores bancos iranianos sob controlo estatal - quando comprou o edifício General Motors na 5ª Avenida em Nova Iorque. Foi senhorio entre 1998 e 2003.

Em 1999, o Departamento do Tesouro norte-americano declarou que o banco era totalmente controlado pelo Governo iraniano - na altura liderado por Mohammad Khatami.

Mais tarde, as autoridades norte-americanas determinaram que o Banco Melli tinha sido usado para obter informações essenciais sobre o programa nuclear iraniano e que, entre 2002 e 2006, serviu para transferir dinheiro de uma unidade da Guarda Revolucionária do Irão - financiadora de grupos terroristas.

Durante os anos em que Trump foi senhorio do banco iraniano, os Estados Unidos tinham implementado um embargo em que era proibido a qualquer norte-americano fazer negócios com o Irão. E receber rendas estava incluído. No entanto, algumas organizações iranianas estavam fora desta proibição em transações específicas. Poderia ser o caso das rendas do Banco Melli, mas o Departamento do Tesouro não revela as licenças individuais concedidas.

Nem o Departamento do Tesouro, nem a campanha de Trump nem o Banco Melli responderam a qualquer questão colocada pelas associações responsáveis pela investigação.

  • Enfermeiros dizem que suplemento de 150 € não é suficiente para acordo
    0:57

    País

    O Sindicato dos Enfermeiros diz que há um avanço nas negociações com o Governo. Esta terça-feira à tarde, uma delegação do Ministério das Finanças esteve numa reunião que decorreu no Ministério da Saúde. Apesar disso, o presidente do sindicato, José Azevedo, explicou à SIC que a proposta do executivo de pagar mais 150 euros aos enfermeiros especializados não é suficiente para chegarem a acordo.

  • Guterres condena onda de violência em Myanmar
    0:43
  • Escola na Croácia usa imagem de Melania Trump para chamar alunos

    Mundo

    "Imagine até onde pode ir com um pouco de inglês", foi com estas palavras que uma escola de inglês da Croácia decidiu promover as suas aulas, juntando ainda a fotografia de Melania Trump ao placard do anúncio. Agora, a primeira-dama norte-americana ameaça levar o Instituo Americki a tribunal. Entretanto, o placard já foi retirado do local.

    SIC