sicnot

Perfil

Escândalo Volskwagen

Escândalo Volskwagen

Escândalo Volkswagen

Seat Portugal suspende venda de 50 carros com motor EA189

A Seat Portugal decidiu suspender preventivamente a venda dos 50 automóveis que estão em 'stock' com o motor EA189 e que estão a ser analisados pela Volkswagen para averiguar se estão equipados com o 'software' manipulador de emissões poluentes.

© Albert Gea / Reuters

A notícia foi avançada pelo Diário Económico no seu 'site' ao início da tarde, depois de o fabricante automóvel espanhol Seat ter divulgado hoje que a nível global vendeu cerca de 700 mil carros a diesel com o motor EA189 e cumpridor da norma Euro 5, equipados com o 'software' que falsifica os resultados dos testes antipoluição, segundo explicou um porta-voz da marca.

Contactada pela Lusa, fonte da Seat Portugal explicou que a suspensão da venda dos únicos 50 carros em 'stock' com o motor em causa "é uma medida de prevenção até se averiguar esta situação relativamente aos motores".

"O grupo Volkswagen está a avaliar o impacto deste motor no cumprimento das normas europeias", disse a mesma fonte, sublinhando, contudo, "que todos estes motores são seguros, não põem em causa a condução e segurança dos utilizadores".

Por outro lado, explicou que a acontecer uma ação de 'recall' (chamar às oficinas), o grupo contactará todos os seus clientes, através das suas marcas, "assumindo qualquer custo com o processo".

Quanto ao Seat Leon, um dos modelos de maior sucesso da marca, não foi afetado, frisou a mesma fonte.

A Seat Portugal adiantou ainda que "todos os novos automóveis Seat vendidos na União Europeia e equipados com o motor Euro 6 cumprem sem exceção todos os requisitos legais".

A Seat está a apurar em termos globais quantos veículos equipados com o 'software' foram vendidos em Espanha e especificamente de que modelos, segundo afirmou hoje o porta-voz da marca, acrescentando que "os proprietários de veículos com motores EA189 serão chamados" a centros técnicos para fazer as revisões necessárias.

A marca de automóveis, adquirida pela Voskswagen na década de 1980, já tinha afirmado hoje que tinha decidido "suspender temporariamente" as vendas e as entregas de todos os veículos Seat novos com motor a diesel EA189 e lançar uma página de internet para responder às perguntas dos seus clientes.

A Volkswagen admitiu, na semana passada, que 11 milhões de carros a diesel em todo o mundo estão equipados com dispositivos que ativam controlos de poluição durante os testes, mas automaticamente os desligam quando o carro está em condução.

O escândalo manchou o nome da Volkswagen, deixando-a exposta a milhares de milhões de dólares em multas nos Estados Unidos, com investigações desde a Noruega até à Índia, e que desvalorizou a empresa num terço do seu valor em bolsa numa semana.

Na última sexta-feira, após uma maratona de reuniões de crise, o Conselho de Supervisão da líder de mercado mundial de automóveis designou o presidente da Porsche, Matthias Mueller, para substituir Martin Winterkorn como presidente executivo do grupo alemão.

Lusa

  • Novo dia de protestos contra expropriações na ilha do Farol
    2:30

    País

    A sociedade Polis Ria Formosa concluiu a tomada de posse das construções identificadas como ilegais na ilha do Farol, na Ria Formosa, em Faro. No segundo dia da operação, sob fortes protestos da população, os técnicos da Polis, escoltados pela Polícia Marítima, expropriaram hoje mais 18 construções.

  • Cunhado do Rei de Espanha em liberdade sem caução

    Mundo

    Inaki Urdangarin vai mesmo aguardar o desenrolar do recurso em liberdade na Suíça, onde o marido da Infanta Cristina tem residência oficial e onde terá de se apresentar às autoridades uma vez por mês, para além de estar obrigado a comunicar qualquer deslocação fora da Europa. De fora fica ainda o pagamento da caução de 200 mil euros pedida pelo Ministério Público espanhol.

  • Zeca Afonso morreu há 30 anos
    1:11
  • Compensa comprar a granel?
    8:39
  • "Isto é uma mentira e tem carimbo de Estado"
    2:12

    Opinião

    O preço das botijas de gás em Portugal duplicou nos últimos 15 anos. José Gomes Ferreira esteve no Jornal da Noite, da SIC, onde explicou este aumento, lembrando que a classe política prometeu que se houvesse mais empresas a operar no mercado, os preços desciam. Contudo, José Gomes Ferreira diz que "isto é uma mentira e tem carimbo de Estado". O Diretor-Adjunto de Informação SIC explicou que como o mercado é livre, os operadores vendem aos preços mais altos que podem, deste modo os preços não variam muito entre uns e outros.

    José Gomes Ferreira