sicnot

Perfil

Atentados em Bruxelas

Atentados em Bruxelas

Atentados em Bruxelas

Aeroporto de Zaventem vai continuar fechado amanhã

O aeroporto internacional de Bruxelas-Zaventem, hoje palco de um atentado terrorista, vai continuar fechado na quarta-feira, anunciou o presidente da sociedade gestora Brussels Airport, Arnaud Feist.

"O aeroporto vai continuar fechado até quarta-feira inclusive", de acordo com a conta da Brussels Airport na rede social Twitter, citando Feist.

"Estamos a estudar a reabertura do aeroporto na quinta-feira", acrescentou Feist na mensagem.

Mais de 500 voos foram hoje cancelados em Zaventem e pelo menos 32 foram desviados para aeroportos regionais belgas (Liège, Ostende, Charleroi e Antuérpia) e internacionais próximos, como Lille (França) e Beek (Holanda), de acordo com a Belgocontrol, organismo que regula a navegação aérea civil na Bélgica e no Luxemburgo.

Pelo menos 14 pessoas morreram e 35 ficaram feridas quando duas bombas explodiram esta manhã na zona de 'check-in' do aeroporto de Zaventem.

De acordo com o procurador federal belga, Frédéric De Leeuw, pelo menos uma das explosões foi desencadeada por um terrorista suicida.

Bruxelas foi hoje alvo de dois atentados, um no aeroporto e outro numa estação de metro do centro da cidade.

Segundo o mais recente balanço provisório das autoridades, 34 pessoas morreram e perto de 200 ficaram feridas nos dois ataques.

O nível de alerta terrorista na Bélgica foi elevado para quatro, o máximo da escala.

Lusa

  • Zeca Afonso morreu há 30 anos
    1:11
  • Luz ultravioleta converte dióxido de carbono em metano

    Mundo

    Investigadores da Universidade Duke, nos Estados Unidos, criaram nanopartículas (partículas microscópicas) que ajudam a converter o dióxido de carbono (gás poluente) em metano (combustível) usando apenas luz ultravioleta como fonte de energia.

  • Compensa comprar a granel?
    8:39
  • "Isto é uma mentira e tem carimbo de Estado"
    2:12

    Opinião

    O preço das botijas de gás em Portugal duplicou nos últimos 15 anos. José Gomes Ferreira esteve no Jornal da Noite, da SIC, onde explicou este aumento, lembrando que a classe política prometeu que se houvesse mais empresas a operar no mercado, os preços desciam. Contudo, José Gomes Ferreira diz que "isto é uma mentira e tem carimbo de Estado". O Diretor-Adjunto de Informação SIC explicou que como o mercado é livre, os operadores vendem aos preços mais altos que podem, deste modo os preços não variam muito entre uns e outros.

    José Gomes Ferreira