sicnot

Perfil

Atentados em Bruxelas

Parlamento português faz 1 minuto de silêncio pelas vítimas de Bruxelas

Parlamento português faz 1 minuto de silêncio pelas vítimas de Bruxelas

A Assembleia da República aprovou hoje por unanimidade um voto de condenação e pesar pelos atentados terroristas de Bruxelas. Com a presença do embaixador belga, o presidente da Assembleia da República anunciou que a bandeira do Parlamento estará a meia haste.

"Estes ataques não farão imperar o medo ou o preconceito, nem esmorecer a coragem no combate ao terrorismo e às suas causas, um esforço persistente que envolve múltiplas dimensões", lê-se no voto subscrito por todas as bancadas parlamentares, que no final da sua leitura fizeram um minuto de silêncio.

O presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, anunciou que a bandeira do parlamento estará a meia haste.

Fazendo referência ao "verdadeiro cenário de terror" com que esta manhã todos acordaram perante os ataques terroristas no aeroporto e numa estação de metro de Bruxelas, os deputados portugueses dirigiram palavras de solidariedade às famílias das vítimas, bem como ao povo belga.

"Uma palavra de conforto neste momento difícil para todos os cidadãos belgas, portugueses e de outras nacionalidades, que residem em Bruxelas", lê-se no voto que foi lido na presença do embaixador belga em Portugal, que assistiu nas galerias às intervenções que os partidos e o Governo fizeram a propósito dos atentados na abertura na sessão plenária.

Sublinhando que Bruxelas é sede das instituições europeias e ponto de encontro de povos, ideias e projetos que para ali convergem, os deputados portugueses recordam que os ataques de hoje surgem na sequência da captura de um dos responsáveis pelos atentados de Paris.

Contudo, acrescentam, "dure o que durar este combate, o que importa é que as sociedades abertas nunca se deixem fechar e se mantenham sempre fiéis aos valores do Estado democrático de direito".

"A Assembleia da República, reunida em sessão plenária, expressa assim a sua mais veemente condenação dos atentados terroristas de Bruxelas e o seu mais profundo pesar pelas vítimas", é ainda referido no voto de condenação e pesar.

Pelo menos 34 pessoas morreram e perto de duas centenas ficaram feridas nas três explosões registadas hoje em Bruxelas - duas no aeroporto internacional de Zaventem e uma na estação de metro de Maalbeek, junto às instituições europeias, no centro da capital belga.

O nível de alerta terrorista na Bélgica foi elevado para quatro, o máximo da escala.

  • Confrontos entre gangues rivais na prisão brasileira de Natal

    Mundo

    Dois gangues rivais entraram em confronto na Penitenciária de Alcaçuz, a mesma onde morreram 26 presos num motim esta semana, avança a agência France Press. O site da Globo refere que há um morto e sete feridos. O Exército já foi chamado a intervir.

    Em desenvolvimento

  • As crianças e o frio. O que vestir
    1:58

    País

    O médico Pedro Ribeiro da Silva, da Direção-Geral da Saúde, aconselha especial cuidado com as extremidades do corpo - usar luvas e gorros. E demasiado agasalhadas pode levá-as a transpirar mais e, consequentemente, desidratar.

  • Transportes públicos de Cascais vão ficar mais baratos
    2:32

    Economia

    Os transportes públicos de Cascais vão ficar mais baratos já a partir do próximo mês e a poupança nos passes combinados pode chegar até aos 12 euros por mês. Para além disso, foram criados 1280 lugares de estacionamento gratuito junto às estações da CP e Governo reafirma ainda que a linha será alvo de obras de melhoramentos este ano. Em 2016 passaram pela linha de Cascais 25 milhões de passageiros, mais 2,9% que no ano anterior.

  • Edíficio histórico de Teerão desmorona-se durante incêndio
    1:20
  • Cantora da Lambada encontrada morta carbonizada

    Cultura

    A cantora brasileira Loalwa Braz Vieira, ícone da Lambada do fim dos anos 80 e intérprete da música "Chorando se foi", foi encontrada morta num carro incendiado em Saquarema, Rio de Janeiro. A notícia é avançada pela Globo.