sicnot

Perfil

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas

Primeiro-ministro sueco fala em ataque contra uma Europa democrática

As explosões de hoje em Bruxelas são "um ataque contra a Europa democrática", afirmou o primeiro-ministro da Suécia, Stefan Lofven.

Foto publicada no Twitter do aeroporto de Bruxelas.

Foto publicada no Twitter do aeroporto de Bruxelas.

@D_Schwarzer

"É um ataque contra a Europa democrática. Nunca aceitaremos que terroristas ataquem as nossas sociedades abertas", disse o chefe do Governo sueco numa mensagem enviada à agência TT.

Também o primeiro-ministro da Dinamarca, Lars Lokke Rasmussen, considerou que as explosões em Bruxelas são um "ataque abjeto", numa mensagem no Twitter.

Duas explosões ocorreram hoje de manhã, pelas 08:00 locais (07:00 em Lisboa), no aeroporto internacional de Zaventem, em Bruxelas, e provocaram um número ainda indeterminado de vítimas.

A polícia belga confirmou pelo menos um morto, mas os 'media' locais já noticiaram a morte de uma dezena de pessoas.

O aeroporto foi evacuado e todos os voos cancelados.

Uma explosão ocorreu também numa estação de metro de Bruxelas, próximo das instituições europeias, informou uma fonte da transportadora à AFP.

Imagens de televisão mostravam fumo negro a sair da entrada da estação de Maalbeek, situada na Rue de la Loi, perto das instituições europeias.

O serviço de metro foi já suspenso.

Lusa

  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40

    Economia

    Carlos Moedas diz que Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas a propósito da saída do procedimento por défice excessivo. Em entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, o comissário europeu levanta dúvidas sobre a renegociação da dívida e garante que a escolha de Mário Centeno para a liderança do Eurogrupo vai depender do entendimento dos países do euro.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Polícia usa gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes contra cimeira do G7
    2:28

    Mundo

    A cimeira do G7 terminou este sábado com confrontos entre manifestantes e a polícia na ilha italiana da Sicília e sem o compromisso de Donald Trump sobre o Acordo de Paris para a redução de emissões de dióxido de carbono. O Presidente dos EUA fez saber na rede social Twitter que vai tomar a decisão final durante a próxima semana.