sicnot

Perfil

Atentados em Bruxelas

Atentados em Bruxelas

Atentados em Bruxelas

Selecionador belga preferia jogar contra Portugal em Bruxelas

Marc Wilmots, selecionador de futebol da Bélgica, disse esta quarta-feira que teria preferido disputar o particular de terça-feira contra Portugal em Bruxelas, como inicialmente previsto, e que não tem "medo do terrorismo".

© Yiannis Kourtoglou / Reuters

"Queria jogar em Bruxelas, em casa, porque sou contra o medo. Devemos continuar a viver, mas respeito as decisões das autoridades", comentou na capital belga o treinador, referindo-se à inversão do papel de anfitrião, que passa para Portugal, em Leiria.

A reação de Wilmots acontece um dia depois dos atentados ocorridos em Bruxelas, que provocaram 31 mortos e 270 feridos, situação que levou a federação de futebol belga a anular o jogo e aceitar a proposta portuguesa de jogar sim em Leiria, na data inicialmente prevista.

"Eu queria jogar aqui, para mostrar aos terroristas que mesmo que acontecimentos terríveis afetem o país a vida retoma o seu ritmo depressa, para a maioria das pessoas. Para mostrar que não temos medo e que não vamos mudar a nossa forma de viver", insistiu Wilmots.

O selecionador belga, de qualquer modo, fez questão de agradecer à Federação Portuguesa de Futebol "organizar em poucos dias o que normalmente leva meses a montar".

Lusa

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55
  • BCE autoriza CGD a avançar com recapitalização

    Caso CGD

    A Caixa Geral de Depósitos informou esta sexta-feira que vai prosseguir com as operações da primeira fase do aumento de capital, depois de ter obtido autorização para isso junto do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco de Portugal.

  • Condutores apanhados a mais de 200 em corridas ilegais na Ponte Vasco da Gama
    1:25
  • A história da guerra em Alepo
    7:43
  • Reino Unido em alerta máximo de terrorismo

    Mundo

    O Reino Unido elevou o alerta de terrorismo para o nível máximo depois das declarações, esta quinta-feira, do chefe das secretas britânicas. O diretor do MI6 está preocupado com eventuais ataques contra o Reino Unido e outros aliados.

  • Uma "cidade fantasma" na Letónia
    3:10
  • O anúncio de natal que está a emocionar o mundo
    1:47