sicnot

Perfil

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas - 1 ano

Atentados em Bruxelas

Polícia belga detém um suspeito em Schaerbeek

A polícia belga que conduziu hoje uma grande operação antiterrorista em Schaerbeek deteve uma pessoa, que sofreu uma ligeira lesão na perna, e que houve várias pequenas explosões na desativação das bombas, disse um autarca.

© Christian Hartmann / Reuters

De acordo com as declarações do presidente da câmara de Schaerbeek, Bernard Clergayt, à agência AFP, a polícia deteve um suspeito no âmbito da operação policial desta manhã.

"Posso confirmar que houve uma operação policial que incidiu sobre uma opessoa que foi intercetada pela polícia e que sofreu uma ligeira lesão numa perna", disse Bernard Clerfayt à AFP, acrescentando que se registaram pequenas explosões relacionadas com a desativação de engenhos explosivos.

A operação antiterrorista em grande escala que decorreu hoje na zona de Schaerbeek, em Bruxelas, e que já terá terminado, segundo os meios de comunicação locais, está ligada com a detenção do francês Reda Kriket, em Paris, na quinta-feira, disse uma fonte da polícia.

A polícia francesa disse que a operação que decorre nos subúrbios de Bruxelas, em Schaerbeek, estava relacionada com a investigação sobre a detenção de Reda Kriket, de 34 anos, em Paris, que tinha armas pesadas e explosivos no seu apartamento.

Kriket foi condenado no ano passado na Bélgica, juntamente com Abdelhamid Abaaoud, o suposto líder dos ataques a Paris em novembro do ano passado.

A sua detenção, na quinta-feira, abortou um ataque em fase avançada contra a França, disse o ministro do Interior francês, Bernard Cazeneuve.

Uma nova operação antiterrorista em grande escala decorre hoje em Bruxelas, noticia a imprensa belga, referindo que camiões militares e agentes fortemente armados rodearam a zona de Schaerbeek.

As unidades especiais da polícia federal entraram numa vivenda nesse bairro, segundo a agência de notícias belga, que acrescenta também que foi ouvida uma explosão no iníocio da intervenção.

Os arredores da zona onde se desenrola a operação foram fechados e estão protegidos por agentes fortemente armadas e por camiões militares, acrescenta a agência, que nota ainda a presença do serviço de deteção e desativação de explosivos da polícia local.

Na terça-feira, vários atentados terroristas no aeroporto de Zaventem e na estação de metropolitano de Maelbeek fizeram 31 mortos e cerca de 300 feridos na capital belga.

Na quinta-feira houve várias ações nos bairros de Jette e Schaerbeek, em Bruxelas, que levaram à detenção de seis indivíduos, havendo a registar uma nova detenção no distrito de Forest.

Lusa

  • Principais factos da acusação no caso BPN dados como provados

    País

    O coletivo de juízes responsável pelo julgamento do processo principal do caso BPN, liderado por Luis Ribeiro, deu início à leitura do acórdão pelas 10:30, com quatro arguidos ausentes do tribunal, entre os quais Oliveira Costa. Os principais factos da acusação são dados como provados, mas a leitura deverá demorar algumas horas

  • Autódromo do Estoril está ilegal há 45 anos

    Desporto

    De acordo com o Público este equipamento desportivo, inaugurado na década de 70, não tem licença de construção nem de utilização. Uma notícia que apanhou de surpresa o executivo camarário de Cascais, liderado por Carlos Carreiras.

  • Seca na Bacia do Sado exige restrições ao uso da água no Alentejo

    País

    A Agência Portuguesa do Ambiente aprovou hoje um conjunto de medidas para gestão dos recursos hídricos, definindo medidas específicas para a bacia hidrográfica do Sado, a única que se encontra em situação de seca. Além da diminuição de regas em hortas e jardins, a APA recomenda o encerramento das fontes decorativas, a proibição de encher piscinas e de lavagem de automóveis.

  • Sérgio Monteiro diz que proposta da Lone Star era a única viável
    0:35

    Economia

    Sérgio Monteiro diz que a proposta da Lone Star para comprar o Novo Banco era a única viável. Ouvido no Parlamento e em resposta ao PSD, o consultor que trabalhou com o Banco de Portugal durante o processo admite, no entanto, que há uma condição que pode inviabilizar o negócio.