sicnot

Perfil

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Zico garante que vai avançar com candidatura à presidência da FIFA

Zico, uma das maiores figuras do futebol brasileiro, confirmou na quarta-feira a intenção de se candidatar à presidência da FIFA, numa entrevista à edição eletrónica do jornal O Globo.

Felipe Dana

"Vou candidatar-me. Agora temos de esperar como as coisas vão acontecer [processo eleitoral]", disse Zico, salientando os apoios que recebeu depois de, numa mensagem na rede social facebook, ter lançado a ideia de tentar suceder ao suíço Joseph Blatter, que se demitiu na terça-feira.

Acreditando que haverá "uma nova mentalidade" após a saída de Blatter, o selecionador do Japão diz, contudo, não contar com o apoio da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

"Vamos esperar pelas regras do jogo para saber o que necessito fazer, mas quero mostrar às pessoas o que posso oferecer. Se só puder mandar cartas, porque os recursos só dão para isso, então fá-lo-ei. Até posso fazer [campanha eleitoral] por mensagens do watsapp", disse.

O ex-futebolista lembrou a sua experiência dentro do campo, mas também como ministro do Desporto no governo de Fernando Collor de Mello (1990-1992) e como dirigente no Brasil e no Japão.

Sobre a possibilidade de enfrentar o amigo Michel Platini, presidente da UEFA, Zico disse que ainda não falou com o francês, mas não descartou enfrentá-lo, nem uma possível aliança.

Joseph Blatter demitiu-se na terça-feira da presidência da FIFA, na sequência do escândalo de corrupção que abala o organismo máximo do futebol, e anunciou a marcação de um congresso extraordinário para eleição de um sucessor.

O suíço anunciou a sua saída apenas quatro dias após a sua reeleição para um quinto mandato na presidência da FIFA, que aconteceu já depois da detenção de sete dirigentes do organismo.

O dirigente, de 79 anos de idade, que ocupava o cargo desde 1998, afirmou que não também se vai recandidatar ao lugar.

Lusa
  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.