sicnot

Perfil

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Adidas pede reforma da FIFA, sem exigir demissão de Blatter

A Adidas, marca alemã de equipamentos desportivos e um dos maiores patrocinadores da FIFA, recusou hoje juntar-se aos apelos norte-americanos para a demissão de Joseph Blatter, mas reiterou a urgência na reforma do organismo.

© Jason Reed / Reuters

"Como afirmámos no passado, devem ser feitas mudanças profundas na FIFA, a bem do futebol. O processo de reforma iniciado deve continuar de forma rápida e transparente", afirmou Oliver Brueggen, um porta-voz da Adidas, à agência noticiosa alemã DPA.

Na sexta-feira, quatro patrocinadores norte-americanos da FIFA, casos de Coca-Cola, McDonald's, Visa e Budweiser, apelaram, em comunicados separados à saída de Blatter da liderança do organismo que rege o futebol mundial.

Num comunicado divulgado pelo seu advogado nos Estados Unidos, Blatter reagiu às exigências dos patrocinadores, reiterando que vai permanecer na presidência da FIFA.

A FIFA foi abalada por um escândalo de corrupção em maio, a dois dias da reeleição de Blatter, num processo aberto pela justiça dos Estados Unidos e que levou a acusações a 14 dirigentes e ex-dirigentes.

No início de junho, Blatter, de 79 anos, apresentou a demissão, abrindo o caminho para novas eleições, marcadas para 26 de fevereiro de 2016, mas manteve-se no cargo até que seja realizado o ato eleitoral.

Além de Platini, são candidatos à presidência da FIFA o príncipe jordano Ali bin Al Hussein, antigo vice-presidente do organismo, o sul-coreano Chung Mong-Joon, também antigo vice-presidente da FIFA, e o ex-futebolista brasileiro Zico.

Lusa

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    2:24
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.