sicnot

Perfil

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Ex-mulher de Blatter diz que a Suíça deveria agradecer ao dirigente

A ex-mulher de Joseph Blatter, ex-presidente da FIFA que foi suspenso por oito anos, defendeu que a Suíça deveria estar "grata" ao ex-dirigente, devido ao seu contributo para o futebol.

© Arnd Wiegmann / Reuters

"Quando Sepp Blatter foi suspenso por oito anos, por atos que ainda estão por provar, deveria ter recebido um bónus de 20 anos por todo o bem que fez pelo futebol", referiu Graziella Blatter- Bianca ao jornal suíço Blick.

A ex-mulher de Blatter, a terceira, uma antiga treinadora de golfinhos, casou com o ex-dirigente em 2002, mas dois anos depois separaram-se.

"Vi tudo o que ele deu ao seu trabalho. A FIFA vai debater-se para encontrar um sucessor. A Suíça deveria estar-lhe agradecida", reiterou Blatter-Bianca, surgindo uma vez mais em defesa do ex-marido.

O antigo presidente do organismo do futebol mundial foi suspenso em dezembro por oito anos pelo Comité de Ética da FIFA, bem como o presidente da UEFA, o francês Michel Platini.

Sepp Blatter, de 79 anos, foi acusado de ter protagonizado um pagamento irregular a Michel Platini, em 2011. O valor do pagamento terá rondado os 2 milhões de francos suíços (cerca de 1,8 milhões de euros).

Lusa

  • Crianças trocadas à nascença não querem mudar de pais

    Mundo

    Tem todos os ingredientes de um argumento de filme, mas aconteceu de facto na Índia. Dois bebés foram trocados à nascença na maternidade, os resultados de ADN confirmaram-no quase três anos depois, mas as crianças, atualmente com 2 anos e 10 meses, não querem mudar de família.

    SIC

  • Agressões e rascismo em escola de Portimão
    3:06

    País

    Queixas de agressões, insultos, discriminação e racismo numa escola básica de Portimão estão a ser alvo de um processo de averiguações, por parte da autarquia e da direção do agrupamento escolar. As denúncias partem de um grupo de pais e foram tornadas públicas pela organização SOS Racismo.  A principal visada é uma funcionária da cantina, mas também uma professora.

  • Os (maus) hábitos do português ao volante
    1:31