sicnot

Perfil

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Gianni Infantino quer Mundial de futebol com 40 seleções

O suíço Gianni Infantino prometeu esta terça-feira reformas para voltar a dar credibilidade à FIFA, distribuir mais dinheiro pelas federações e aumentar para 40 o número de seleções na fase final do Mundial.

Gianni Infantino propõe a criação de um comité para tomada de decisões fundamentais, um limite máximo de 12 anos em funções para os dirigentes, incluindo o presidente, e defende que as remunerações dos mesmos devem ser públicas.

Gianni Infantino propõe a criação de um comité para tomada de decisões fundamentais, um limite máximo de 12 anos em funções para os dirigentes, incluindo o presidente, e defende que as remunerações dos mesmos devem ser públicas.

© Benoit Tessier / Reuters

As medidas constam do manifesto eleitoral hoje apresentado pelo suíço, secretário-geral da UEFA e um dos cinco candidatos à presidência da FIFA.

Gianni Infantino propõe a criação de um comité para tomada de decisões fundamentais, um limite máximo de 12 anos em funções para os dirigentes, incluindo o presidente, e defende que as remunerações dos mesmos devem ser públicas.

"No seu conjunto, creio que estas alterações vão devolver à FIFA credibilidade e integridade", disse Infantino.

O candidato defende ainda que, no futuro, a FIFA deve distribuir 50% das suas receitas pelas federações filiadas.

Ao abrigo desta distribuição, as 209 federações poderão receber cinco milhões de dólares (cerca de 4,6 milhões de euros) e as confederações uma verba a rondar os 40 milhões de dólares (cerca de 36,7 milhões de euros).

Infantino defende o aumento de 32 para 40 seleções na fase final do Mundial e defende um "sistema de rotação claro", no qual cada continente terá de esperar duas edições para poder albergar o evento de novo.

Além de Gianni Infantino, concorrem às eleições da FIFA, agendadas para 26 de fevereiro, Salman bin Ebrahim Al Khalifa, do Bahrein, o francês Jérôme Champagne, o jordano Ali Bin Al Hussein e o sul-africano Tokyo Sexwale.

Lusa

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.