sicnot

Perfil

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Corrupção na FIFA

Blatter disponível para ir aos Estados Unidos testemunhar nos casos de corrupção

O ex-presidente da FIFA mostrou-se esta sexta-feira disponível, numa entrevista à agência noticiosa France Press, para se deslocar aos Estados Unidos para testemunhar no processo por corrupção dos antigos dirigentes da organização acusados pela justiça norte-americana.

Em questão está o pagamento de 1,8 milhões de euros da FIFA a Platini em 2011, alegadamente por trabalhos como conselheiro por este realizado para a FIFA, entre 1999 a 2002, com base num contrato verbal. (Arquivo)

Em questão está o pagamento de 1,8 milhões de euros da FIFA a Platini em 2011, alegadamente por trabalhos como conselheiro por este realizado para a FIFA, entre 1999 a 2002, com base num contrato verbal. (Arquivo)

© Denis Balibouse / Reuters

Interrogado diretamente se estava disponível para testemunhar no processo, Joseph Blatter respondeu: "Sim. Quando precisarem de mim para defender a FIFA, estarei à disposição."

A justiça norte-americana pretende que o processo relacionado com o escândalo de corrupção que envolve a FIFA, no qual estão implicados numerosos altos dirigentes do futebol latino-americano, seja julgado até final de fevereiro de 2017.

Suspenso por oito anos de toda a atividade ligada ao futebol pela justiça interna da FIFA por causa do pagamento de 1,8 milhões de euros ao anterior presidente da UEFA, Michel Platini, suspensão que foi posteriormente reduzida para seis anos, Blatter prepara o seu recurso para o Tribunal Arbitral do Desporto (TAS).

A audiência no TAS em relação ao processo que envolve Michel Platini, também ele suspenso por seis anos, está marcada para 29 abril.

"É uma boa notícia verificar que o TAS avançou com o caso de Michel Platini. Penso que o meu caso será tratado um pouco mais tarde. Penso que no TAS, finalmente, se falará de justiça e não de boatos", disse Blatter, para quem isto significa que "será a justiça a demonstrar que os acusados são culpados e não estes a terem de provar a sua inocência".

Mesmo que a sua suspensão não seja levantada, o antigo dirigente suíço, de 80 anos, confirmou a sua intenção de estar presente na fase final do Mundial 2018, na Rússia, a convite do presidente russo Vladimir Putin.

"Tenho convite para ir à Rússia e irei. Mas isso não significa que irei assistir aos jogos. Não podem é impedir-me de viajar. Vou onde quero", rematou Blatter.

Lusa

  • O dia em que o Brexit começa
    1:25

    Brexit

    A primeira-ministra britânica já assinou a carta que vai enviar ao Conselho Europeu para formalizar a vontade do Reino Unido de sair da União Europeia. O artigo 50.º do Tratado de Lisboa será ativado nas próximas horas. Na véspera, Theresa May recebeu da Escócia um novo contratempo político.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45
  • Relação de Portugal com Angola é "insubstituível"
    1:00

    País

    Paulo Portas considera que a relação de Portugal com Angola é insubstituível. Numa entrevista ao Jornal de Negócios, o ex vice-primeiro-ministro defende que o país deve ser profissional no relacionamento político com Luanda.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Governo vai dar mais meios à investigação criminal
    2:34

    País

    A ministra da Justiça garante que o Governo vai dar mais meios à investigação criminal, mas assegura que não vai mexer nos prazos dos inquéritos. A questão tem sido insistentemente levantada pela defesa de José Sócrates, que se queixa de que a Operação Marquês já ultrapassou todos os prazos.

  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.