sicnot

Perfil

Queda do BES

Protesto de lesados do BES derruba gradeamento, PSP responde com cordão

Protesto de lesados do BES derruba gradeamento, PSP responde com cordão

Dezenas de clientes que subscreveram papel comercial do Grupo Espírito Santo (GES) estão hoje a manifestar-se em frente ao Centro de Congressos de Lisboa exigindo o dinheiro investido em papel comercial no BES. A certa altura, os manifestantes derrubaram a proteção metálica, o que obrigou a polícia a fazer um cordão de segurança. derrubaram hoje a proteção metálica, o que obrigou a polícia a fazer um cordão de segurança.

Pelas 12:00, os ânimos exaltaram-se entre as dezenas de clientes que subscreveram papel comercial do GES em protesto, em frente ao Centro de Congressos de Lisboa, na Junqueira, exigindo o dinheiro investido em papel comercial no BES. 

Os manifestantes derrubaram as grades de ferro que isolavam o parque de estacionamento, onde se manifestam, e os impediam de chegar ao Centro de Congressos de Lisboa, o que levou a PSP a fazer um cordão de segurança e a reforçar a sua presença no local. 

O protesto estava marcado para as 11:30, mas os manifestantes começaram a chegar mais cedo, empunhando cartazes com frases como "E agora, como explico ao meu filho que deve poupar?", "A Presidência da República defende os gatunos do sistema financeiro, quem defende os portugueses?" e "Carlos Costa, amigo de Salgado". 


Com Lusa
  • Caixa multibanco assaltada em Portugal a cada dois dias
    2:43

    País

    O semanário Expresso conta que a mulher que morreu vítima de um disparo de agentes da PSP foi atingida pelas costas. O caso está a ser investigado pela PJ, que procura encaixar as peças da noite que acabou com uma morte inocente mas que começou com uma perseguição a um grupo de assaltantes de um multibanco. Assaltos que são cada vez mais comuns e que preocupam o Governo. A cada dois dias, uma caixa é assaltada.

  • Metro de Lisboa vai reduzir consumo de água

    País

    O Metro de Lisboa colocou em prática um programa para reduzir o consumo de água devido à situação de seca em Portugal, respondendo assim ao apelo do Ministério do Ambiente, segundo um comunicado divulgado este sábado.