sicnot

Perfil

Queda do BES

Queda do BES

Queda do BES

Ricardo Salgado pode não vir a receber pensão de 90 mil euros

Ricardo Salgado pode afinal não vir a receber uma pensão mensal no valor de 90 mil euros.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

De acordo com o Jornal de Negócios, o BES "mau", que resultou da divisão da instituição em dois, quer anular a responsabilidade que tem nos planos de reforma de ex-administradores.

Ou seja, Salgado, tal como outros, não receberia todo o dinheiro para o qual descontou, já que estaria a receber apenas a parte das contribuições que é responsbailidade do Novo Banco.

Ainda de acordo com o jornal, mesmo que o fundo de pensões para o qual Salgado descontou entre em liquidação, o património será insuficiente para assegurar a distribuição de todo o valor descontado pelo ex-administradores.

  • Ricardo Salgado tem de pagar um milhão e meio de euros para ficar em liberdade
    1:50

    Queda do BES

    Ricardo Salgado tem de pagar um milhão e meio de euros para ficar em liberdade. Numa nota que acaba de ser enviada às redações, a Procuradoria-Geral da República confirma a notícia que já tinha sido avançada pela SIC. O tribunal reduziu para metade a caução de três milhões de euros que Ricardo Salgado pagou no ano passado, no processo Monte Branco. O antigo presidente do BES pode usar esse dinheiro para pagar a outra caução, no processo que investiga o caso BES.

  • Mação volta a enfrentar dias de pânico
    3:33
  • Fogo obrigou à evacuação de 6 aldeias do concelho do Sardoal
    1:56

    País

    O incêndio que chegou ao Sardoal obrigou à evacuação de seis aldeias. As pessoas foram encaminhadas para as instalações da Santa Casa da Misericórdia e vão regressando ao longo do dia de hoje. A A23 foi reaberta de madrugada, depois de ter estado várias horas cortada nos dois sentidos .

  • Detida no Brasil portuguesa acusada de várias burlas nos últimos 20 anos
    3:04

    Mundo

    A Polícia do Rio de Janeiro deteve uma portuguesa acusada de várias burlas nos últimos 20 anos. Ana Resende fazia-se passar por funcionária do consulado e prometia vistos e outros documentos para tirar dinheiro das vítimas. Esta é a terceira vez que a polícia brasileira detém a portuguesa por acusações de burla.