sicnot

Perfil

Queda do BES

Queda do BES

Queda do BES

Lesados do BES reúnem-se hoje com Governo, BdP e CMVM

Os lesados do papel comercial do Grupo Espírito Santo (GES) vão reunir-se hoje com Governo, Banco de Portugal e Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) para tentar encontrar uma solução que lhes permita recuperar parte do dinheiro investido.

Manifestação dos lesados do BES.Lisboa, fevereiro, 2016.

Manifestação dos lesados do BES.Lisboa, fevereiro, 2016.

JOS\303\211 SENA GOUL\303\203O

O encontro vai realizar-se hoje à tarde, pelas 17:00, e é a primeira vez em que há uma reunião entre representantes das quatro partes para tentar desenhar uma solução para o problema dos clientes que compraram papel comercial das sociedades do GES nos balcões do antigo BES e que perderam o dinheiro no colapso do grupo.

Segundo Nuno Vieira, advogado da Associação dos Indignados e Enganados do papel Comercial (AIEPC) do GES, este encontro servirá para os lesados perceberem o que propõe cada uma das entidades como solução para estes clientes.

Sobre as notícias que apontam que cada cliente receba entre 100 e 200 mil euros de indemnização, o advogado disse que qualquer informação neste momento é "especulação" e que só na segunda-feira os lesados saberão o que cada entidade propõe.

"Vamos partir do ponto zero. E vamos partir a pensar que iremos recuperar 100%, que não haverá qualquer perda", disse Nuno Vieira.

A questão dos lesados do papel comercial ganhou ainda mais ênfase depois de, em fevereiro, o primeiro-ministro, António Costa, ter censurado publicamente o governador do Banco de Portugal, Carlos Costa, por estar a "arrastar" uma solução para o problema.

Em junho de 2015, o governador do Banco de Portugal disse no parlamento que a solução para os lesados do BES tinha de vir da CMVM e não da entidade que dirige, uma vez que se trata de valores mobiliários e não de depósitos e reafirmou que as responsabilidades pelos lesados do papel comercial do BES não podem ser atribuídas ao Novo Banco, mas sim ao próprio BES.

Desde que o Banco Espírito Santo (BES) foi alvo de uma medida de resolução, no verão de 2014, que clientes do retalho detentores de papel comercial do GES, que compraram os títulos aos balcões do BES, têm vindo a desenvolver várias ações com vista a recuperar o dinheiro investido.

De acordo com as informações recolhidas pela Lusa, são atualmente 2.040 os subscritores de papel comercial que reclamam cerca de 400 milhões de euros.

Lusa

  • Vem lá chuva

    País

    A chuva vai voltar a Portugal continental a partir de quarta-feira e pelo menos até domingo, enquanto as temperaturas mínimas deverão subir.

  • "O Sporting é o um barco à deriva"
    2:26
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    A crise do Sporting foi o principal tema em O Dia Seguinte, esta segunda-feira. José Guilherme Aguiar censura Bruno de Carvalho por ter convidado Jorge Jesus para a comissão de honra da recandidatura. Já Rogério Alves não tem dúvidas que a contestação tem aumentado de tom devido à proximidade das eleições do Sporting. Rui Gomes da Silva pensa que toda a direção leonina é responsável pelo mau momento atual do clube.

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Violação emitida em direto no Facebook

    Mundo

    Três homens foram detidos na Suécia, por suspeitas de violação de uma mulher, num apartamento a 70 quilómetros da capital. Os suspeitos filmaram o ato de violência e exibiram-no em direto no Facebook.

  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.