sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Ministro das Finanças alemão confia que Grécia não sairá da zona euro

O ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schaüble, considerou hoje que uma saída da Grécia da zona euro é pouco provável, mas que os mercados financeiros já integraram essa eventualidade.

© Joshua Roberts / Reuters

"Estou confiante que isso não aconteça", disse Schaüble num colóquio em Nova Iorque, sobre uma possível saída da Grécia da zona euro, sublinhando que de momento "não há contágio" da crise grega e que os mercados dizem que estão preparados para o que vier a acontecer.

"Até agora não temos solução e não creio que tenhamos na próxima semana", afirmou o ministro, ainda a propósito da crise grega.

Os ministros das Finanças da zona euro reúnem-se no próximo dia 24, em Riga, na Letónia. Segundo a imprensa alemã, terão fixado até 20 de abril para se chegar a acordo com Atenas quanto ao novo programa de reformas que deve ser adotado em troca da última tranche do empréstimo internacional concedido à Grécia.

Schaüble reconheceu que a situação é "bastante difícil para a Grécia" e considerou que o novo governo liderado pelo Syriza "destruiu" os pressupostos em que se baseava a recuperação do país.

"Não é preciso mais dinheiro", afirmou em relação ao programa de assistência financeira à Grécia, "precisamos de mais reformas", acrescentou, apontando como principal problema da Grécia não a dívida, mas "a falta de competitividade".

Lusa
  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Dono de fábrica que ardeu na Anadia diz que produção não vai ser afetada
    2:04
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52