sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Ministros das Finanças da Grécia e da Alemanha reúnem-se hoje antes do Eurogrupo

O ministro das Finanças da Grécia, Yanis Varoufakis, e o ministro da Alemanha, Wolfgang Schäuble, vão reunir-se hoje ao início da tarde em Bruxelas, antes do Eurogrupo que terá a situação grega no foco das atenções. 

O ministro grego das Finanças tem afirmado nos últimos meses que os governos de Espanha e de Portugal têm sido os mais agressivos para com o novo governo grego, eleito no início do ano, que rejeita a 'troika' e defende uma renegociação da dívida grega. (Arquivo)

O ministro grego das Finanças tem afirmado nos últimos meses que os governos de Espanha e de Portugal têm sido os mais agressivos para com o novo governo grego, eleito no início do ano, que rejeita a 'troika' e defende uma renegociação da dívida grega. (Arquivo)

© Eric Vidal / Reuters

A reunião acontecerá à margem do encontro dos ministros das Finanças da zona euro (Eurogrupo), que arranca cerca das 15:00 em Bruxelas (14:00 em Lisboa), e do qual tudo indica que não sairá qualquer acordo que permita o desbloqueamento de dinheiro de que Atenas necessita para fazer face aos seus problemas de liquidez.

Fontes europeias afirmaram que, se a discussão correr bem, o melhor que poderá sair deste encontro será uma declaração positiva sobre o andamento das negociações.

Desde fevereiro que o chamado Grupo de Bruxelas -- que junta a Grécia e as instituições que formavam a 'troika' (Comissão, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional) -- estão em discussões sobre reformas a serem adotadas pela Grécia que permitam ultrapassar o impasse e transferir para os cofres gregos a última tranche do atual programa de resgate, cuja parcela ascende a 7,2 mil milhões de euros.

No entanto, para isso acontecer ainda são precisos muitos avanços, sobretudo nas pensões, no mercado laboral e nas privatizações, matérias em que as partes ainda divergem nas negociações técnicas. O acordo final poderá ainda levar semanas.

Além da tranche do resgate, para Atenas também é importante alguma flexibilização por parte do Banco Central Europeu (BCE), através do aumento do teto da linha de emergência em que os bancos gregos se financiam e a não colocação de mais exigências aos colaterais apresentados pelos bancos gregos para irem buscar dinheiro ao banco central.

A Grécia gostaria ainda que o BCE permitisse a subida dos limites à emissão de dívida pública de curto prazo pelo tesouro.

Na reunião do Eurogrupo de hoje à tarde Portugal estará representado pela ministra Maria Luís Albuquerque.



Lusa
  • Eurogrupo não deverá dar aval ao desbloqueio de verbas para a Grécia
    1:20

    Crise na Grécia

    A situação grega volta a estar hoje no centro das atenções do Eurogrupo, a reunião de ministros das finanças da zona euro. Os receios de bancarrota mantêm-se com a Grécia a ter de pagar mais 700 milhões de euros, esta terça-feira, ao FMI. Mas da parte dos credores não há para já sinais de acordo que desbloqueie o dinheiro que resta no programa de resgate.

  • "Sempre nos disseram que bastava o Aves ganhar para estar na Liga Europa"
    0:34

    Desporto

    O Presidente da SAD do Desportivo das Aves garante que não houve esquecimento ou atraso na inscrição do clube na Liga Europa. Luiz Andrade afirma que sempre lhe disseram que bastava vencer a Taça de Portugal para marcar presença na competição e que ainda não sabe se o clube pode ou não jogar a fase de grupos da competição europeia.

  • "Fui violada por Harvey Weinstein aqui em Cannes"
    1:02

    Cultura

    A cerimónia de encerramento do Festival de Cinema de Cannes ficou ainda marcada pelo discurso de Asia Argento. A atriz italiana que acusou Harvey Weinstein de a ter violado justamente numa das edições do festival de Cannes, e que há mais abusadores à solta.

  • As primeiras imagens das quatro crias da lince Malva
    0:20
  • Exército sírio declara Damasco "totalmente segura"

    Mundo

    O exército sírio proclamou esta segunda-feira a capital Damasco e também os arredores, como locais "totalmente seguros". O anúncio foi feito em clima de festa, depois de os militares terem reconquistado os bairros do sul da cidade, até agora nas mãos do Daesh.