sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Grécia não vai ser capaz de pagar em junho os 1.600 M€ ao FMI

O ministro do Interior grego, Nikos Vutsis, disse hoje que a Grécia não será capaz de pagar ao Fundo Monetário Internacional (FMI) o empréstimo de 1.600 milhões de euros que vence em junho.

O mercado está em ponto morto e as injeções de liquidez não permitem reanimá-lo, segundo o estudo. (Arquivo)

O mercado está em ponto morto e as injeções de liquidez não permitem reanimá-lo, segundo o estudo. (Arquivo)

© Kostas Tsironis / Reuters

A Grécia acordou pagar em quatro tranches 1.600 milhões de euros de 5 a 19 de junho mas, segundo Nikos Vutsis, "este dinheiro não será pago, porque não há. Isso é conhecido e discutido com base num otimismo cauteloso de que haverá acordo que permita ao país respirar".

Em entrevista à estação de televisão privada Mega, o ministro reconheceu que existem divergências sobre algumas questões e que, por isso, neste momento não será possível chegar a um acordo. No entanto, ressalvou que a existência de um pacto irá "incentivar o país".

O ministro disse ainda que o calendário das negociações se poderá estender até o final de junho ou início de julho.

Ainda de acordo com a televisão "Mega", o primeiro-ministro Alexis Tsipras transferiu para o secretário do Tesouro americano, Jack Lew, a incapacidade do governo em lidar com os pagamentos do FMI devido em junho.

No final de fevereiro, os parceiros da zona do euro concordaram com a Grécia estender até junho o segundo resgate para chegar a acordo sobre as reformas que o país deve fazer para poder continuar a receber financiamento.

A oposição a cortes nos salários e pensões, a liberalização total do mercado de trabalho e a reforma tributária são alguns dos temas que geram grande desacordo com as instituições (Comissão Europeia, Banco Central Europeu e FMI).


Lusa
  • Passos elogia escolha de Paulo Macedo mas diz que não é suficiente
    1:47

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho diz que Paulo Macedo é competente para liderar os destinos da Caixa Geral de Depósitos, mas que a nomeação do antigo ministro não é suficiente para passar uma esponja sobre o assunto. Em Viseu, o líder do PSD não quis ainda avançar com um nome para a Câmara de Lisboa, depois de Santana Lopes afastar a hipótese de se candidatar.

  • O impacto e as consequências do referendo em Itália
    1:02
  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.