sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Tsipras queixa-se de tratamento diferente dado a Portugal e Irlanda

O primeiro-ministro grego lamentou hoje a "repetida rejeição" de medidas propostas por Atenas aos seus credores com peso equivalente em termos orçamentais, apontando que tal "nunca aconteceu com Irlanda nem Portugal". Alexis Tsipras desabafou no Twitter.

© Paul Hanna / Reuters

Em mensagens divulgadas  na rede social Twitter, horas antes do início de uma reunião decisiva do Eurogrupo sobre a Grécia, Tsipras considera que esta "posição invulgar" de certas instituições "parece indicar que ou não há interesse num acordo, ou que estão a ser protegidos interesses especiais".

"A repetida rejeição de medidas equivalentes por certas instituições nunca aconteceu antes, nem com a Irlanda, nem com Portugal", começou por escrever Tsipras, acrescentando então que essa atitude pode ser interpretada como a falta de vontade em ser alcançado um compromisso.

Já esta manhã, fontes do governo grego revelaram que Alexis Tsipras criticou o FMI, em conversa com os seus colaboradores, por não aceitar algumas das propostas gregas para desbloquear a última tranche do programa de assistência financeira a Atenas.

Tsipras queixou-se "da insistência de certas instituições que não aceitam medidas compensatórias", disse uma fonte. E acrescentou que "esta posição estranha esconde duas possibilidades: ou eles não querem concordar ou servem interesses específicos na Grécia".

As declarações foram proferidas antes de partir para Bruxelas, onde o chefe do Governo grego se reúne hoje com o presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, a diretora do Fundo Monetário Internacional, Christine Lagarde, e o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker.

Também esta quarta-feira os ministros das Finanças da zona euro voltam a reunir-se em Bruxelas, para tentar alcançar um acordo que afaste o cenário de uma saída da Grécia da zona euro.

Com Lusa
  • Défice de 2016 fica nos 2,1%

    Economia

    O défice orçamental ficou nos 2,1% do PIB em 2016, em linha com o previsto pelo Governo. É o valor mais baixo em democracia. Está aberto o caminho ao fim do Procedimento por Défices Excessivos.

    Em desenvolvimento

  • Libertado o ex-Presidente egípcio Hosni Mubarak

    Mundo

    O ex-Presidente egípcio foi libertado hoje, depois de ter sido absolvido por um tribunal de recurso, no início deste mês. Hosni Mubarak estava agora confinado a um hospital militar. O antigo chefe de Estado tinha sido condenado em 2012 pela morte de manifestantes nos protestos da Primavera Árabe.

  • Comissão Europeia quer proibir o tabaco na praia

    País

    A Comissão Europeia quer proibir o tabaco em todos os espaços públicos, incluindo praias, parques infantis e equipamentos desportivos. A proposta foi apresentada pelo comissário da Saúde e Segurança Alimentar que, além de querer reduzir a dependência do tabaco, também sugere que todos os estados membros apliquem uma idade mínima para a venda de tabaco.

  • "Nós aceitamos sempre os resultados das eleições"
    1:07

    País

    Durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa, o líder dos sociais-democratas garantiu que o partido tem fair-play mas disse que está nas eleições autárquicas para ganhar. Pedro Passos Coelho acrescentou ainda que o PSD aceita sempre os resultados das eleições.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27
  • Data e local da canonização serão anunciados a 20 de abril
    2:23

    País

    O Papa aprovou esta quinta-feira o decreto que valida o milagre atribuído a Francisco e Jacinta. A data e local da cerimónia da canonização dos pastorinhos serão anunciados a 20 de abril, na reunião de cardeais no Vaticano. O Bispo de Leiria/Fátima acredita que a cerimónia possa ser a 13 de maio, durante a visita do Papa a Fátima.