sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Tsipras queixa-se de tratamento diferente dado a Portugal e Irlanda

O primeiro-ministro grego lamentou hoje a "repetida rejeição" de medidas propostas por Atenas aos seus credores com peso equivalente em termos orçamentais, apontando que tal "nunca aconteceu com Irlanda nem Portugal". Alexis Tsipras desabafou no Twitter.

© Paul Hanna / Reuters

Em mensagens divulgadas  na rede social Twitter, horas antes do início de uma reunião decisiva do Eurogrupo sobre a Grécia, Tsipras considera que esta "posição invulgar" de certas instituições "parece indicar que ou não há interesse num acordo, ou que estão a ser protegidos interesses especiais".

"A repetida rejeição de medidas equivalentes por certas instituições nunca aconteceu antes, nem com a Irlanda, nem com Portugal", começou por escrever Tsipras, acrescentando então que essa atitude pode ser interpretada como a falta de vontade em ser alcançado um compromisso.

Já esta manhã, fontes do governo grego revelaram que Alexis Tsipras criticou o FMI, em conversa com os seus colaboradores, por não aceitar algumas das propostas gregas para desbloquear a última tranche do programa de assistência financeira a Atenas.

Tsipras queixou-se "da insistência de certas instituições que não aceitam medidas compensatórias", disse uma fonte. E acrescentou que "esta posição estranha esconde duas possibilidades: ou eles não querem concordar ou servem interesses específicos na Grécia".

As declarações foram proferidas antes de partir para Bruxelas, onde o chefe do Governo grego se reúne hoje com o presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, a diretora do Fundo Monetário Internacional, Christine Lagarde, e o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker.

Também esta quarta-feira os ministros das Finanças da zona euro voltam a reunir-se em Bruxelas, para tentar alcançar um acordo que afaste o cenário de uma saída da Grécia da zona euro.

Com Lusa
  • Drone inglês evita execução do Daesh na Síria
    2:08

    Mundo

    A Força Aérea britânica divulgou esta terça-feira um vídeo que mostra um drone a parar uma execução pública que estaria prestes a acontecer às mãos do Daesh, na Síria. As imagens, apesar de cortadas pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, mostram várias pessoas na rua, uma explosão e, depois, a fuga.

  • Atrás das Câmaras em Fátima
    2:48
  • PS quer reconquistar poder em Vila Viçosa
    2:06

    Autárquicas 2017

    Ana Catarina Mendes insistiu na ideia de que o PSD escolheu um modo perigoso de fazer campanha, ao insistir nas críticas à lei da imigração. Ana Catarina Mendes, secretária-geral adjunta do PS, esteve esta quarta-feira em campanha no distrito de Évora.

  • Troca de argumentos entre Medina e Cristas marca campanha em Lisboa
    2:34

    Autárquicas 2017

    Esta quarta-feira o dia de campanha em Lisboa ficou marcado por uma troca de argumentos entre Fernando Medina e Assunção Cristas. O atual presidente da Câmara acusa a candidata do CDS de não respeitar os lisboetas por admitir que pode não exercer o cargo de vereadora até ao fim do mandato. Já Assunção Cristas garante que se for eleita cumpre o mandato até ao fim.

  • Furacão Maria já causou pelo menos nove mortes

    Mundo

    O furacão Maria já causou pelo menos nove mortos durante a sua passagem pelas Antilhas Menores, tendo baixando para uma tempestade de grau três depois de atravessar Porto Rico, segundo as autoridades.

  • Como mudar um templo com 135 anos e 2 mil toneladas... de lugar

    Mundo

    Um templo budista do século XIX é um dos mais populares em Xangai, na China. Visitado diariamente por milhares de pessoas, precisava de ser relocalizado para evitar que uma tragédia acontecesse. E mesmo pesando cerca de duas mil toneladas, a missão acabou por se provar possível.

  • Casal morre com horas de diferença depois de 75 anos de casamento

    Mundo

    George e Jean Spear morreram no passado dia 15 de setembro, no hospital de Queensway Carleton, em Ottawa (Canadá), depois de terem celebrado 75 anos de casamento em agosto. A britânica de 94 anos conheceu o candaniano em 1941, num salão de bailes, em Londres. George Spear servia as Forças Armadas durante a Segunda Guerra Mundial.

    SIC