sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Bruxelas divulga proposta que estava a ser negociada com Governo grego

A Comissão Europeia divulgou hoje "em nome da transparência e da informação do povo grego" a última proposta dos credores, que estava a ser negociada com os responsáveis gregos, e que, segundo Bruxelas, incorporava as propostas de Atenas.

© Yannis Behrakis / Reuters

O comunicado da Comissão Europeia (CE) salienta que as últimas propostas dos credores (Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional) tinham em conta as sugestões apresentadas pelas autoridades gregas a 08, 14, 22 e 24 de junho, bem como as conversações a nível político e técnico que tiveram lugar ao longo da semana.

Segundo a Comissão, o texto foi discutido com os responsáveis gregos na sexta-feira à noite, antes da reunião de sábado do Eurogrupo, onde deveria ter sido alcançado "um acordo abrangente para a Grécia" que incluiria não apenas as medidas a serem acordadas em conjunto, mas também as futuras necessidades de financiamento e a sustentabilidade da dívida grega.

Incluía igualmente, de acordo com o mesmo comunicado, um pacote de apoio ao emprego e crescimento na Grécia, impulsionando a recuperação e o investimento na economia real, que foi discutido e aprovado no Colégio de Comissários da Comissão Europeia a 24 de junho.

Contudo, "nem esta última versão do documento, nem um esboço de um acordo abrangente puderam ser finalizados formalmente nem apresentados no Eurogrupo, devido à decisão unilateral dos responsáveis gregos de abandonarem o processo".

O documento, de dez páginas, foi divulgado em inglês na página da Internet da Comissão Europeia.

Entre as medidas a serem adotadas pelo Governo grego incluem-se, entre outras, alterações ao IVA, IRS e IRC e sistema de pensões, aumento das taxas sobre embarcações recreativas, legislação adicional para o setor financeiro.


Lusa

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Dissolução da União Soviética aconteceu há 25 anos

    Mundo

    Assinalam-se esta quinta-feira 25 anos desde o fim do acordo que sustentava a União Soviética. A crise começou em 80, mas aprofundou-se nos anos 90 com a ascensão de movimentos nacionalistas em praticamente todas as repúblicas soviéticas.