sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

FMI reunido para discutir pedido da Grécia de adiamento de reembolso

O FMI está reunido para discutir o pedido da Grécia de adiamento do reembolso de quase 1,6 mil milhões de euros que tinha de ser feito até às 23:00, hora de Lisboa. Entretanto, o vice-primeiro-ministro grego Ioannis Dragasakis anunciou hoje na televisão pública grega ERT que a Grécia pediu ao FMI o adiamento do reembolso de cerca de 1,5 mil milhões de euros que devia ser pago até às 23:00 de hoje.

© Susana Vera / Reuters

"Entregámos um pedido ao Fundo Monetário Internacional (FMI) para que tome a iniciativa de adiar o pagamento para o mês de novembro", disse Dragasakis.

O prazo para o pagamento está fixado nas 22:00 TMG (23:00 em Lisboa) de hoje.

Um adiamento permitiria à Grécia evitar entrar em incumprimento em relação à sua dividia ao FMI, o que agravaria uma situação financeira que já é crítica.

Com este pedido, a Grécia utiliza uma disposição prevista na carta do FMI que permite "a pedido de um Estado membro" e sem votação "adiar" a data de um reembolso com um limite de 3 a 5 anos, que corresponde à duração dos seus empréstimos.

Esta disposição foi utilizada duas vezes na história do FMI, ambas em 1992, pela Nicarágua e pela Guiana, ex-Guiana Britânica.

 

Com Lusa

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.