sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Partidos gregos elaboram "texto conjunto" de apoio às negociações

Dirigentes dos principais partidos gregos decidiram hoje elaborar "um texto conjunto" de apoio às negociações entre o Governo e os credores do país para um acordo ao nível europeu, anunciou o ministro da Defesa, Panos Kammenos.

© Christian Hartmann / Reuters

Esse acordo deverá também solucionar "a questão da viabilidade da dívida", indicou Kammenos, que dirige também o partido soberanista de direita Gregos Independentes (ANEL), pertencente à coligação governamental com o partido da esquerda radical Syriza do primeiro-ministro, Alexis Tsipras. 

Os partidos gregos, exceto os neonazis do Aurora Dourada, reuniram-se hoje durante várias horas sob a égide do Presidente grego, Prokopis Pavlopoulos. 

"Não há outro caminho possível que não seja chegar a um acordo" com a União Europeia e o Fundo Monetário Internacional (FMI), disse Kammenos à imprensa no final da reunião dedicada à redação do texto. 

Por sua vez, Vaguelis Meimerakis, presidente interino do partido de direita Nova Democracia, confirmou que o seu partido ia contribuir para esse "texto conjunto" que deverá ser divulgado ainda hoje.

Numa conversa telefónica mantida hoje à tarde, Alexis Tsipras chegou a acordo com a chanceler alemã, Angela Merkel, sobre a ideia de que Atenas apresentará propostas na cimeira europeia de terça-feira em Bruxelas.

Lusa

  • Frio no fim de semana, regiões do interior podem chegar aos -5 °C
    1:23

    País

    A Proteção Civil emitiu um alerta para o tempo frio e seco e pede cuidados redobrados. As temperaturas já começaram a descer, com regiões a registarem valores negativos. No interior, podem chegar aos 5 graus negativos. Até ao Natal o tempo vai manter-se frio, seco e com ausência de chuva.

  • Bombeiro ferido nos fogos de Pedrógão Grande regressou a casa
    2:33

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Seis meses depois dos incêndios de Pedrógão Grande, regressou a casa o último dos bombeiros de Castanheira de Pera que estava internado desde junho. Rui Rosinha esteve em coma mais de dois meses e tem ainda pela frente uma longa recuperação. O bombeiro não quer que o país esqueça o que aconteceu e espera que as duas tragédias deste ano (fogos de junho e outubro) sirvam de lição para o futuro.

  • PS volta a subir nas intenções de voto e não baixa dos 40%
    2:01
  • Marcelo evita "ideia de que o ano foi todo muito bom"
    3:14

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa disse esta sexta-feira que 2017 teve "o melhor e o pior" e que "é preciso evitar a "ideia que o ano foi todo muito bom". O Presidente da República fez estas declarações depois de António Costa ter dito que a nível económico este "foi um ano particularmente saboroso".