sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Grécia deverá apresentar amanhã pedido ao fundo de resgate da zona euro

Grécia deverá apresentar amanhã pedido ao fundo de resgate da zona euro

A Grécia deverá apresentar amanhã um pedido de ajuda financeira ao fundo de resgate da zona euro, afirmou o presidente do Eurogrupo. Jeroen Dijsselbloem anunciou ainda que proposta vai ser analisada amanhã numa nova reunião dos ministros das Finanças da zona euro por teleconferência.

Numa curta declaração aos jornalistas após a reunião dos ministros das Finanças da zona euro, que antecede a cimeira de emergência do final da tarde, Dijsselbloem disse que está "iminente" esse pedido formal, que deverá acontecer na quarta-feira de manhã, adiantando que nesse caso se irá realizar no imediato uma reunião por teleconferência do Eurogrupo para examinar a proposta de Atenas.

O pedido de um novo resgate do Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE) será dirigido ao Eurogrupo, sendo que cabe depois às instituições avaliar a "situação financeira da Grécia" e a "sustentabilidade da dívida". 

Após essa avaliação mais técnica, explicou o também ministro das Finanças holandês, o assunto volta ao Eurogrupo para ser decidido se avançam, ou não, as negociações formais entre os credores e o Governo liderado por Alexis Tsipras.

Nesta reunião do Eurogrupo, o novo ministro das Finanças grego, Euclides Tsakalotos, não apresentou propostas concretas de reformas, tendo feito, segundo fontes europeias, apenas uma apresentação geral das propostas helénicas em troca de um terceiro resgate. 

A reunião dos ministros das Finanças antecedeu hoje a cimeira, que se vai arrancar pelas 17:30 de Lisboa, em que os chefes de Estado e de Governo da zona euro vão falar sobre o caminho a seguir em relação à Grécia após o claro 'não' dos gregos no referendo de domingo às últimas propostas dos credores.

  • Dono de submarino é o único suspeito da morte de jornalista sueca
    1:51

    Mundo

    A polícia dinamarquesa confirmou que o corpo decapitado encontrado junto ao mar, perto de Copenhaga, é o da jornalista sueca desaparecida há mais de 10 dias. Kim Wall estava a fazer uma reportagem sobre um submarino artesanal com o criador, que é agora o principal suspeito do crime. Parte do corpo foi encontrada na segunda-feira e identificada através de exames de ADN.