sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Tsipras diz que não teve oportunidade de governar devido às duras negociações com a troika

Alexis Tsipras diz que não teve oportunidade de governar por causa das duras negociações com a troika. Na primeira entrevista desde que pediu a demissão do seu Governo, Tsipras fala numa asfixia económica da Grécia e sublinha que, num cenário desses, é impossível governar.

Petros Giannakouris

O ainda secretário-geral do Syriza criticou também o antigo ministro das Finanças. Tsipras diz que Varoufakis perdeu credibilidade junto dos parceiros europeus que já não o ouviam e que isso o empurrou para a demissão.

Já sobre o atual ministro das finanças, Alexis Tsipras diz que sem Euclid Tsakalotos não teria sido possível um acordo com os credores. Recorde-se que a data para as eleições antecipadas na Grécia deve ser anunciada amanhã pelo Presidente grego.

Entretanto, já foi anunciado o nome da nova primeira-ministra interina. Chama-se Vassiliki Thanou e é a presidente do Supremo Tribunal grego há cerca de dois meses.

  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marcelo diz que é hora de valorizar o poder local
    0:40

    País

    O Presidente da República diz que este é o momento para valorizar o poder local. Sobre a descida da Taxa Social Única, Marcelo Rebelo de Sousa recusou comentar e negou que haja crispação politica entre Governo e oposição.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a lider da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleiçoes em vários países, como a Alemanha e a Holanda.