sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Tsipras diz que não teve oportunidade de governar devido às duras negociações com a troika

Alexis Tsipras diz que não teve oportunidade de governar por causa das duras negociações com a troika. Na primeira entrevista desde que pediu a demissão do seu Governo, Tsipras fala numa asfixia económica da Grécia e sublinha que, num cenário desses, é impossível governar.

Petros Giannakouris

O ainda secretário-geral do Syriza criticou também o antigo ministro das Finanças. Tsipras diz que Varoufakis perdeu credibilidade junto dos parceiros europeus que já não o ouviam e que isso o empurrou para a demissão.

Já sobre o atual ministro das finanças, Alexis Tsipras diz que sem Euclid Tsakalotos não teria sido possível um acordo com os credores. Recorde-se que a data para as eleições antecipadas na Grécia deve ser anunciada amanhã pelo Presidente grego.

Entretanto, já foi anunciado o nome da nova primeira-ministra interina. Chama-se Vassiliki Thanou e é a presidente do Supremo Tribunal grego há cerca de dois meses.

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras