sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Grécia espera começar a discutir com os credores um alívio da dívida em breve

É uma informação que chegou esta tarde do ministério das Finanças de Atenas. A Grécia espera começar a discutir com os credores um alívio da dívida em breve.

© Pawel Kopczynski / Reuters

Apesar de ser um Governo de gestão que está em funções, diz o comunicado, o que foi acordado com os credores não vai ser descurado. O documento foi divulgado enquanto decorria no Luxemburgo a reunião do Eurogrupo.

Os ministro das Finanças da zona euro reuniram-se num encontro informal com o plano Jucker na agenda da reunião. Os responsáveis pelas finanças dos países europeus, incluindo Maria Luís Albuquerque, fizeram um ponto da situação sobre o programa de assistência financeira à Grécia.

Mas o presidente do Eurogrupo excluiu qualquer hipótese de renegociação do terceiro resgate após as eleições. Já à chegada, o Presidente do Eurogrupo disse que é importante que os gregos continuem a trabalhar com os credores. Disse, também, que os países do Euro devem agora começar a pensar num reforço da união bancária.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.