sicnot

Perfil

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Crise na Grécia

Governo grego entrega ao parlamento primeiro pacote de medidas da legislatura

O Governo grego enviou hoje para o parlamento a proposta do primeiro pacote de reformas, que terão de ser aprovadas para que o país possa receber dois mil milhões de euros, uma parte do terceiro resgate.

© Alkis Konstantinidis / Reuter

Centrado no combate à evasão fiscal, no aumento de receitas estatais e aumento gradual da idade da reforma, o projeto de lei deverá começar a ser discutido nas comissões parlamentares na próxima quarta-feira e dois dias depois deverá ser votado pelo parlamento.

Uma das 48 medidas do pacote é o aumento dos impostos sobre os rendimentos de arrendamentos: de 11% para 15%, quando os rendimentos anuais são inferiores a 12 mil euros, e de 33 para 35%, quando excederem aquele montante, refere a agência de notícias espanhola Efe.

No que toca à fraude fiscal, passam a aplicar-se penas de prisão de, pelo menos, dois anos quando o montante for superior a 50 mil euros e relativo ao Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA), e acima de 100 mil euros no caso do imposto de renda.

Nos casos em que se comprove evasão fiscal superior a 150 mil euros, metade dos depósitos bancários ficam retidos, assim como a totalidade dos objetos de valor guardados em caixas fortes.

Em relação à idade de reforma, o diploma defende a introdução de um aumento gradual até aos 67 anos e até aos 62 anos para quem já trabalhou mais de 40 anos.

Ao todo são 48 medidas, entre as quais de encontra também a reforma de uma lei aprovada em março passado e que vai permitir devolver as dívidas ao Estado em cem prestações.

A alteração legal, exigida pelos credores, prevê um aumento dos juros de mora de 3% a 5%, e, no caso de pessoas com elevados patrimónios líquidos, o número de prestações pode ser reduzido.

O diploma define ainda que estas regras terão efeitos retroativos a 19 de agosto deste ano e, assim que as reformas sejam aprovadas, o grupo de trabalho do Eurogrupo deverá autorizar o desbloqueio dos 2 mil milhões de euros (de um total de 86 mil milhões).

Entretanto, o Eurogrupo vai definir um outro conjunto de medidas, consideradas muito mais agressivas, que deverão ser aprovadas até ao início de novembro para garantir o desbloqueio de mais 1.000 milhões de euros.

É também em novembro que deverá ser feita a primeira avaliação do terceiro resgate que o Governo de Alexis Tsipras quer que acabe no final desse mês, para poder obter os fundos necessários para recapitalizar a banca e iniciar o debate para o alívio da dívida grega.

Lusa

  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espirito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espirito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Mais de 60% dos jovens não usam preservativo e 1/4 acredita que SIDA transmite-se pelos talheres
    1:42
  • Há mais um suspeito do massacre de Las Vegas 
    0:27

    Mundo

    Em outubro passado, Stephen Paddock abriu fogo sobre os espetadores de um concerto de música country, em Las Vegas, matando 58 pessoas e ferindo quase 500, no mais sangrento tiroteio da história norte-americana recente. A novidade é que a polícia federal dos EUA abriu uma investigação sobre um segundo suspeito no tiroteio. A Polícia Metropolitana disse que não há ainda um motivo para o tiroteio mas aponta como uma das possíveis razões o facto de Stephen Paddock ter perdido uma grande quantia de dinheiro. Os investigadores descobriram ainda que o atirador possuía pornografia infantil no seu computador.