sicnot

Perfil

Guterres na ONU

Guterres na ONU

Guterres na ONU

Eduardo Lourenço diz que eleição de Guterres é o maior acontecimento desde o 25 de Abril

O ensaísta e filósofo Eduardo Lourenço considerou esta segunda-feira que a escolha de António Guterres para secretário-geral das Nações Unidas é "o acontecimento mais importante" para Portugal, "pelo menos desde a Revolução de Abril".

Eduardo Lourenço fez esta afirmação perante o próprio António Guterres, na cerimónia em que recebeu o Prémio Europeu Helena Vaz da Silva, juntamente com o cartoonista francês Jean Plantureux, conhecido como Plantu, das mãos do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

Nesta cerimónia, realizada na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, o ensaísta saudou Guterres já como "senhor secretário-geral das Nações Unidas", o que provocou risos na sala e depois uma salva de palmas.

"Podíamos passar a tarde inteira a bater palmas", considerou Eduardo Lourenço, defendendo que a escolha de Guterres para um tão alto lugar "na ordem política do planeta" constitui "o acontecimento mais importante", não desde o tempo de Afonso Henriques, mas "pelo menos desde a Revolução de Abril".

António Guterres foi recomendado para secretário-geral das Nações Unidas pelo Conselho de Segurança desta organização, por unanimidade e aclamação, na quinta-feira passada.

No início desta cerimónia, o antigo primeiro-ministro não quis falar aos jornalistas.

No final, questionado se a sua candidatura foi uma vitória contra os lóbis, respondeu apenas que agora o importante é "olhar para o futuro e que esse futuro tem de ser para unir, não pode ser para dividir".

Lusa

  • Caixa multibanco assaltada em Portugal a cada dois dias
    2:43

    País

    O semanário Expresso conta que a mulher que morreu vítima de um disparo de agentes da PSP foi atingida pelas costas. O caso está a ser investigado pela PJ, que procura encaixar as peças da noite que acabou com uma morte inocente mas que começou com uma perseguição a um grupo de assaltantes de um multibanco. Assaltos que são cada vez mais comuns e que preocupam o Governo. A cada dois dias, uma caixa é assaltada.

  • Metro de Lisboa vai reduzir consumo de água

    País

    O Metro de Lisboa colocou em prática um programa para reduzir o consumo de água devido à situação de seca em Portugal, respondendo assim ao apelo do Ministério do Ambiente, segundo um comunicado divulgado este sábado.