sicnot

Perfil

Operação Lava Jato

Autoridades acreditam que Lula só aceitou ser ministro para escapar à prisão

Autoridades acreditam que Lula só aceitou ser ministro para escapar à prisão

O juiz responsável pelo processo Lava Jato divulgou ontem várias escutas telefónicas, que incluem uma conversa entre Lula da Silva e Dilma Rousseff. Numa das conversas Dilma informa Lula sobre o envio de termo de posse e para o usar se precisar. Uma conversa que está a ser interpretada como um sinal de que Lula só aceitou o cargo de ministro para escapar à prisão. As autoridades brasileiras acreditam ainda que o antigo presidente teria intenção de atrapalhar a investigação.

  • Juiz divulga escutas telefónicas polémicas entre Lula e Dilma
    2:20

    Operação Lava Jato

    A contestação no Brasil subiu de tom depois da divulgação de uma conversa telefónica entre Dilma Rousseff e Lula da Silva. As escutas foram tornadas públicas ontem pelo juiz do processo Lava Jato e estão a ser interpretadas como um sinal de que Lula assumiu mesmo o cargo no Governo para escapar à prisão. Nas gravações divulgados pelo canal de televisão Globo News, Dilma diz a Lula que mandou alguém entregar o termo de posse do ex-Presidente como ministro para o caso de ser necessário. As conversas foram gravadas pela Polícia Federal com autorização judicial antes de Dilma anunciar publicamente que Lula seria ministro chefe da Casa Civil.

  • O que é o caso Lava Jato
    1:43

    Operação Lava Jato

    Na origem do caso que poderá levar Lula da Silva à cadeia está o processo de corrupção Lava Jato. Os suspeitos são empresários e políticos, num esquema de lavagem de dinheiro que terá movimentado cerca de 10 mil milhões de euros. Lula da Silva é suspeito de ter recebido um apartamento de luxo.

  • Um homem de 83 anos é a 42.ª vítima dos incêndios
    1:27

    País

    Subiu para 42 o número de vítimas mortais nos incêndios deste domingo. Um homem de 83 anos foi encontrado sem vida em Lugar de Covelo, em Vouzela. O número de feridos mantém-se, 14 estão em estado grave. A maior parte das mortes aconteceu no distrito de Coimbra (20) e Viseu (19). Segundo a Proteção Civil, já não há desaparecidos. Sete pessoas estavam dadas como desaparecidas e apenas uma foi encontrada sem vida. Um bebé de poucos meses tinha sido dado como morto, mas foi encontrado com vida.

  • Um pedido de desculpas aos portugueses e um ultimato ao Governo
    3:21
  • Vouzela tenta regressar à normalidade, 8 pessoas morreram no concelho
    2:28

    País

    No concelho de Vouzela, a população começa a voltar à normalidade. Aos poucos a luz e a água estão a voltar e as pessoas começam a ganhar forças para reconstruir aquilo que lhes foi tirado pelos fogos. No entanto, as feridas demoram a sarar e não será fácil esquecer que 80 a 90 por cento deste concelho foi destruído pelos incêndios e oito pessoas morreram.

  • Material de guerra de Tancos encontrado, faltam munições
    1:40
  • "Se os bombeiros não chegam, os vizinhos vão ficar sem casa"
    1:03
  • Madrid admite suspender autonomia da Catalunha
    1:51
  • Alemanha já tem uma versão de Donald Trump... em cera
    1:08