sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Operação Lava Jato

Brasileiros protestam contra e a favor do Governo em vários Estados

Milhares de manifestantes pró-Partido dos Trabalhadores (PT), do Governo de Dilma Rousseff, protestam esta tarde em vários pontos do país, numa altura em que manifestantes contra o Governo se recusam a abandonar as ruas.

Os protestos são organizados por vários movimentos, que já planearam outras manifestações contra a Presidente.

Os protestos são organizados por vários movimentos, que já planearam outras manifestações contra a Presidente.

© Ueslei Marcelino / Reuters

Os atos pró-Governo foram organizados pela Frente Brasil Popular (FBP), que é composta por 60 entidades, entre as quais o Partido dos Trabalhadores (PT), a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

Apesar dos protestos de hoje a favor do Governo já estarem agendados há vários dias, ocorrem na mesma altura que manifestações espontâneas contra o Governo.

Desde quarta-feira à tarde, após Dilma Rousseff ter decidido escolher Lula da Silva, investigado no âmbito da Operação Lava Jato, para ministro da Presidência, o que, na prática, lhe confere alguma imunidade jurídica, milhares de pessoas foram para as ruas pedir a renúncia do Governo.

A meio da tarde em Brasil, segundo a imprensa brasileira, ocorriam atos a favor do Executivo em pelo menos, 17 Estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Rondônia, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Santa Catarina e Sergipe, Goiás, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.

Em São Paulo, as cores vermelhas predominam e existem mesmo cartazes com pessoas mortas pela ditadura.

Durante a manhã, a polícia teve de usar jatos de água e bombas de gás lacrimogéneo para retirar os manifestantes que permaneciam na Avenida Paulista, a principal via de São Paulo, num protesto que durava há quase 40 horas.

"Lula vale a luta" e "não vai ter golpe" são algumas das frases que se leem nos cartazes de manifestantes vestidos de vermelho em Paris, França.

Também esta tarde, decorrem protestos a pedir a impugnação de Dilma Rousseff em, pelo menos, oito Estados: Alagoas, Góias, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.

Também durante a manhã, milhares de pessoas manifestaram-se a favor e contra o Governo em vários pontos do país.

Em Porto Velho, a sede do Partido dos Trabalhadores foi alvo de protesto, com a palavra "vergonha" escrita nas paredes e tomates e ovos lançados contra o edifício.

Lusa

  • Protesto contra a nomeação de Lula em 24 estados do Brasil
    4:16

    Operação Lava Jato

    As principais cidades estão hoje também em clima de grande tensão. Registam-se protestos em 24 estados que, nalguns casos, já obrigaram à intervenção da polícia. Os manifestantes pedem a demissão de Dilma Rousseff e rejeitam a nomeação de Lula da Silva. Em São Paulo, a principal avenida foi bloqueada nos dois sentidos. A correspondente da SIC, Ivani Flora, fez no Primeiro Jornal o balanço da situação no Brasil.

  • Noite de protestos contra tomada de posse de Lula
    2:45

    Operação Lava Jato

    Durante a noite, pelo menos 24 estados brasileiros protestaram contra Dilma Rousseff e a tomada de posse de Lula da Silva. Em São Paulo, os manifestantes acamparam na Avenida Paulista e bloquearam a via por mais de 24 horas. Junto ao Congresso em Brasília, onde protestaram mais de oito mil pessoas, ficaram feridas três e foram detidas outras três nos confrontos entre manifestantes e a polícia. A justiça brasileira anulou a decisão anunciada ontem à tarde de suspender a nomeação de Lula da Silva para o cargo de ministro-chefe da Casa Civil.

  • Lula da Silva toma posse como ministro em clima de protestos

    Mundo

    O ex-Presidente Lula da Silva tomou posse, em Brasília, como ministro da Casa Civil, entre protestos pró e contra o Governo um pouco por todo o país. À chegada ao salão onde decorreu a cerimónia, Lula foi recebido com palavras de ordem como "Lula guerreiro do povo brasileiro".

  • Lesados do BES manifestam-se hoje no Porto 

    Queda do BES

    Um grupo de lesados pelo Banco Espírito Santo (BES) concentra-se hoje no Porto para exigir "bom senso" ao Governo, ao Banco de Portugal (BdP) e aos responsáveis do Novo Banco, refere um comunicado remetido às redações.A manifestação está marcada para as 11:00, nas imediações do balcão do Novo Banco e do Banco de Portugal, na Avenida dos Aliados, e a nota dirigida à imprensa é assinada por quase centena e meia de pessoas."

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Morre congressista republicano norte-americano acusado de assédio sexual

    Mundo

    O congressista estatal do Kentucky e pastor evangélico Dan Johnson morreu na quarta-feira, num aparente suicídio, dois dias depois de ser acusado de assédio sexual por uma mulher, disseram as autoridades. O médico legista do condado, Dave Billings, afirmou que a morte de Johnson foi causada por um único tiro, numa ponte de Mount Washinton, perto de Louisville, onde estacionou o automóvel.

  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28