sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Brasileiros protestam contra e a favor do Governo em vários Estados

Milhares de manifestantes pró-Partido dos Trabalhadores (PT), do Governo de Dilma Rousseff, protestam esta tarde em vários pontos do país, numa altura em que manifestantes contra o Governo se recusam a abandonar as ruas.

Os protestos são organizados por vários movimentos, que já planearam outras manifestações contra a Presidente.

Os protestos são organizados por vários movimentos, que já planearam outras manifestações contra a Presidente.

© Ueslei Marcelino / Reuters

Os atos pró-Governo foram organizados pela Frente Brasil Popular (FBP), que é composta por 60 entidades, entre as quais o Partido dos Trabalhadores (PT), a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

Apesar dos protestos de hoje a favor do Governo já estarem agendados há vários dias, ocorrem na mesma altura que manifestações espontâneas contra o Governo.

Desde quarta-feira à tarde, após Dilma Rousseff ter decidido escolher Lula da Silva, investigado no âmbito da Operação Lava Jato, para ministro da Presidência, o que, na prática, lhe confere alguma imunidade jurídica, milhares de pessoas foram para as ruas pedir a renúncia do Governo.

A meio da tarde em Brasil, segundo a imprensa brasileira, ocorriam atos a favor do Executivo em pelo menos, 17 Estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Rondônia, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Santa Catarina e Sergipe, Goiás, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.

Em São Paulo, as cores vermelhas predominam e existem mesmo cartazes com pessoas mortas pela ditadura.

Durante a manhã, a polícia teve de usar jatos de água e bombas de gás lacrimogéneo para retirar os manifestantes que permaneciam na Avenida Paulista, a principal via de São Paulo, num protesto que durava há quase 40 horas.

"Lula vale a luta" e "não vai ter golpe" são algumas das frases que se leem nos cartazes de manifestantes vestidos de vermelho em Paris, França.

Também esta tarde, decorrem protestos a pedir a impugnação de Dilma Rousseff em, pelo menos, oito Estados: Alagoas, Góias, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.

Também durante a manhã, milhares de pessoas manifestaram-se a favor e contra o Governo em vários pontos do país.

Em Porto Velho, a sede do Partido dos Trabalhadores foi alvo de protesto, com a palavra "vergonha" escrita nas paredes e tomates e ovos lançados contra o edifício.

Lusa

  • Protesto contra a nomeação de Lula em 24 estados do Brasil
    4:16

    Crise no Brasil

    As principais cidades estão hoje também em clima de grande tensão. Registam-se protestos em 24 estados que, nalguns casos, já obrigaram à intervenção da polícia. Os manifestantes pedem a demissão de Dilma Rousseff e rejeitam a nomeação de Lula da Silva. Em São Paulo, a principal avenida foi bloqueada nos dois sentidos. A correspondente da SIC, Ivani Flora, fez no Primeiro Jornal o balanço da situação no Brasil.

  • Noite de protestos contra tomada de posse de Lula
    2:45

    Crise no Brasil

    Durante a noite, pelo menos 24 estados brasileiros protestaram contra Dilma Rousseff e a tomada de posse de Lula da Silva. Em São Paulo, os manifestantes acamparam na Avenida Paulista e bloquearam a via por mais de 24 horas. Junto ao Congresso em Brasília, onde protestaram mais de oito mil pessoas, ficaram feridas três e foram detidas outras três nos confrontos entre manifestantes e a polícia. A justiça brasileira anulou a decisão anunciada ontem à tarde de suspender a nomeação de Lula da Silva para o cargo de ministro-chefe da Casa Civil.

  • Lula da Silva toma posse como ministro em clima de protestos

    Mundo

    O ex-Presidente Lula da Silva tomou posse, em Brasília, como ministro da Casa Civil, entre protestos pró e contra o Governo um pouco por todo o país. À chegada ao salão onde decorreu a cerimónia, Lula foi recebido com palavras de ordem como "Lula guerreiro do povo brasileiro".