sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Brasileiros protestam contra e a favor do Governo em vários Estados

Milhares de manifestantes pró-Partido dos Trabalhadores (PT), do Governo de Dilma Rousseff, protestam esta tarde em vários pontos do país, numa altura em que manifestantes contra o Governo se recusam a abandonar as ruas.

Os protestos são organizados por vários movimentos, que já planearam outras manifestações contra a Presidente.

Os protestos são organizados por vários movimentos, que já planearam outras manifestações contra a Presidente.

© Ueslei Marcelino / Reuters

Os atos pró-Governo foram organizados pela Frente Brasil Popular (FBP), que é composta por 60 entidades, entre as quais o Partido dos Trabalhadores (PT), a Central Única dos Trabalhadores (CUT) e o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

Apesar dos protestos de hoje a favor do Governo já estarem agendados há vários dias, ocorrem na mesma altura que manifestações espontâneas contra o Governo.

Desde quarta-feira à tarde, após Dilma Rousseff ter decidido escolher Lula da Silva, investigado no âmbito da Operação Lava Jato, para ministro da Presidência, o que, na prática, lhe confere alguma imunidade jurídica, milhares de pessoas foram para as ruas pedir a renúncia do Governo.

A meio da tarde em Brasil, segundo a imprensa brasileira, ocorriam atos a favor do Executivo em pelo menos, 17 Estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Rondônia, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Santa Catarina e Sergipe, Goiás, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.

Em São Paulo, as cores vermelhas predominam e existem mesmo cartazes com pessoas mortas pela ditadura.

Durante a manhã, a polícia teve de usar jatos de água e bombas de gás lacrimogéneo para retirar os manifestantes que permaneciam na Avenida Paulista, a principal via de São Paulo, num protesto que durava há quase 40 horas.

"Lula vale a luta" e "não vai ter golpe" são algumas das frases que se leem nos cartazes de manifestantes vestidos de vermelho em Paris, França.

Também esta tarde, decorrem protestos a pedir a impugnação de Dilma Rousseff em, pelo menos, oito Estados: Alagoas, Góias, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.

Também durante a manhã, milhares de pessoas manifestaram-se a favor e contra o Governo em vários pontos do país.

Em Porto Velho, a sede do Partido dos Trabalhadores foi alvo de protesto, com a palavra "vergonha" escrita nas paredes e tomates e ovos lançados contra o edifício.

Lusa

  • Protesto contra a nomeação de Lula em 24 estados do Brasil
    4:16

    Crise no Brasil

    As principais cidades estão hoje também em clima de grande tensão. Registam-se protestos em 24 estados que, nalguns casos, já obrigaram à intervenção da polícia. Os manifestantes pedem a demissão de Dilma Rousseff e rejeitam a nomeação de Lula da Silva. Em São Paulo, a principal avenida foi bloqueada nos dois sentidos. A correspondente da SIC, Ivani Flora, fez no Primeiro Jornal o balanço da situação no Brasil.

  • Noite de protestos contra tomada de posse de Lula
    2:45

    Crise no Brasil

    Durante a noite, pelo menos 24 estados brasileiros protestaram contra Dilma Rousseff e a tomada de posse de Lula da Silva. Em São Paulo, os manifestantes acamparam na Avenida Paulista e bloquearam a via por mais de 24 horas. Junto ao Congresso em Brasília, onde protestaram mais de oito mil pessoas, ficaram feridas três e foram detidas outras três nos confrontos entre manifestantes e a polícia. A justiça brasileira anulou a decisão anunciada ontem à tarde de suspender a nomeação de Lula da Silva para o cargo de ministro-chefe da Casa Civil.

  • Lula da Silva toma posse como ministro em clima de protestos

    Mundo

    O ex-Presidente Lula da Silva tomou posse, em Brasília, como ministro da Casa Civil, entre protestos pró e contra o Governo um pouco por todo o país. À chegada ao salão onde decorreu a cerimónia, Lula foi recebido com palavras de ordem como "Lula guerreiro do povo brasileiro".

  • Descobertos fósseis que podem provar existência de vida em Marte

    Mundo

    Fósseis com 3,77 mil milhões de anos, dos mais antigos já descobertos, foram identificados por cientistas de vários países na província do Quebec, no leste do Canadá. As descobertas coincidem no tempo com a altura em que Marte e a Terra tinham água líquida à superfície, o que levanta questões sobre a hipótese de vida extraterrestre.

  • As polémicas declarações de João Braga sobre os Óscares

    País

    A Associação SOS Racismo reagiu esta quarta-feira às palavras do fadista João Braga na sua página no Facebook, sobre a cerimónia de entrega dos Óscares, e disse esperar que a Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial atue de forma exemplar face.

  • "Apelamos ao debate e somos criticados? Então m...."
    0:52
  • Oprah admite candidatar-se à Presidência dos EUA

    Mundo

    A apresentadora norte-americana Oprah Winfrey admitiu, numa entrevista, que a vitória de Donald Trump nas eleições presidenciais de novembro a fez considerar a possibilidade de entrar na corrida à Casa Branca.

  • Temperaturas recorde no "último lugar da Terra"

    Mundo

    A Organização Meteorológica Mundial (OMM) anunciou esta quarta-feira que se registaram nos últimos 37 anos temperaturas altas recorde na Antártida, num local que foi descrito como "o último lugar da Terra".