sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Oposição vai apresentar queixa-crime contra Dilma e Lula por compra de deputados

Partidos da oposição brasileira anunciaram que irão hoje à Polícia Federal para apresentar uma queixa-crime contra a Presidente Dilma Rousseff, e o seu antecessor, Lula da Silva, por alegada compra de deputados.

© Ueslei Marcelino / Reuters

Os líderes dos partidos da oposição explicaram, numa entrevista coletiva com media locais, que vão pedir uma investigação sobre atos cometidos pelo Governo nos últimos dias que representam "desvios de finalidade" para impedir a derrota de Dilma Rousseff na votação do pedido de impugnação do mandato presidencial marcada para domingo na Câmara dos Deputados.

O Partido Socialista (PS), os Democratas (DEM), o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) e o Partido Social Cristão (PSC) acusam ainda o Governo de corrupção ativa e corrupção passiva.

Os partidos indicam como provas desses crimes a oferta de cargos e nomeações publicadas no Diário Oficial da União nos últimos dias e a atuação nas negociações de ministros, dos governadores dos estados de Ceará, Maranhão, Paraíba, Piauí e Bahia, além do ex-presidente Lula da Silva, escreve o jornal Estado de São Paulo.

Os opositores também apontam como indício de compra de votos a transferência de terras da União para o Governo do Amapá, estado de maioria dos votos não declarados.

"O Diário Oficial amanheceu recheado de nomeações. Isso é a utilização abusiva da máquina pública para tentar reverter o processo de 'impeachment'", denunciou o líder do DEM, Pauderney Avelino.

O político acusou ainda o Governo de "usar a máquina pública de forma desavergonhada, libertando recursos federais, cargos, verbas para estados e municípios só para converter votos" e de "intimidação" e "jogo sujo".

Numa altura em que a votação do processo de impugnação parece cada vez mais renhida, a oposição reconheceu ter deixado de contar com entre "dois a quatro" votos, entre sexta-feira e sábado, de deputados indecisos, segundo a edição 'online' da Folha de São Paulo.

A oposição decidiu dirigir-se à Polícia Federal e não a Procuradoria-Geral da República, por esta não funcionar ao fim de semana.

São necessários os votos de pelo menos 342 dos 513 deputados da Câmara para o processo seguir para o Senado, onde será também votado.

Para arquivar o pedido, a chefe de Estado precisa do apoio de 171 deputados, entre votos a favor, faltas e abstenções.

Se a impugnação passar no Senado, o vice-presidente, Michel Temer, assume temporariamente a Presidência brasileira.

Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.