sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Operação Lava Jato

Congressistas dos EUA pedem que Washington não apoie Governo interino do Brasil

Michel Temer, que assumiu funções a meados de maio, criou um executivo composto apenas por homens brancos

© Ueslei Marcelino / Reuters

Congressistas democratas pediram ao secretário de Estado norte-americano, John Kerry, para não apoiar o Governo interino do Brasil, formado por Michel Temer na sequência da aprovação do impeachment da Presidente Dilma Rousseff.

O grupo de 40 congressistas do Partido Democrata dos EUA expressou a sua "profunda preocupação" com o julgamento político a que Dilma Rousseff está a ser submetida, frisando que "ameaça as instituições democráticas".

"Pedimos que tome o máximo cuidado nas suas relações com as autoridades interinas do Brasil e que se abstenha de declarações ou ações que possam ser interpretadas como apoio à campanha pelo julgamento político contra a Presidente Dilma Rousseff", lê-se numa carta aberta dos congressistas, divulgada na segunda-feira.

Os políticos norte-americanos alertaram que o processo de afastamento da Presidente tem muitos detratores que questionam a sua base jurídica e que consideram o processo uma luta política.

As razões na base do lançamento de uma campanha contra Dilma Rousseff podem passar por evitar uma investigação de corrupção por parte da Presidente e, simultaneamente, impor uma agenda muito conservadora que foi rejeitada pelos eleitores nas últimas eleições, alertaram.

Os congressistas consideraram ainda que as implicações que uma destituição ilegal poderia ter no povo brasileiro são piores para as mulheres e para os cidadãos de ascendência africana.

Michel Temer, que assumiu funções a meados de maio, criou um executivo composto apenas por homens brancos e transformou o Ministério da Mulher, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos em secretarias sob o Ministério da Justiça, o que gerou críticas por parte de grupos de direitos humanos.

Tem havido uma "tomada de poder por parte de políticos que não foram capazes de ganhar nas urnas" e o Governo dos Estados Unidos deveria "falar contra a farsa antidemocrática" no Brasil, referiu John Conyers, um dos signatários da carta, em comunicado.

Esta é a primeira vez em mais de 20 anos que congressistas dos EUA manifestam preocupação publicamente sobre a política e a qualidade democrática no Brasil.

A tomada de posição surge a onze dias do início dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro.

"Este é um momento-chave, em que os gestos diplomáticos e as declarações pronunciadas a partir dos Estados Unidos terão consequências reais para o Brasil, o seu futuro como democracia e para todo o mundo", disse a congressista Marcy Kaptur.

"Estamos convencidos de que o Brasil resolverá os seus desafios políticos de forma democrática e através do seu quadro constitucional", disse, por seu turno, um porta-voz do Departamento de Estado, acrescentando que o executivo norte-americano continuará a acompanhar a situação.

O pedido de afastamento de Dilma Rousseff, que tem dividido a população brasileira, será votado pelos senadores na última semana de agosto, depois dos Jogos Olímpicos.

Caso seja aprovado, Dilma Rousseff será afastada definitivamente e o Governo interino assumirá plenamente os destinos do país. Se o pedido for recusado, Dilma Rousseff poderá voltar a assumir a Presidência do Brasil

Lusa

  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espirito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espirito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Caso que está a gerar tensão entre Angola e Portugal chega a tribunal 2ª.feira
    1:32

    País

    O julgamento da Operação Fizz começa esta segunda feira numa altura em que o tribunal da Relação ainda não decidiu se aceita o pedido de Luanda para que Manuel Vicente seja julgado em Angola. O Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa foi arrolado pelo tribunal como testemunha e já respondeu por escrito. O processo será julgado no tribunal da comarca de Lisboa pelo coletivo de juízes formado por Alfredo Costa, Helena Pinto e Ana Guerreiro da Silva, estando o Ministério Público representado pelo procurador José Góis.

  • Mais de 60% dos jovens não usam preservativo
    1:42
  • Dissonâncias entre EUA e Europa "podem ser ultrapassadas"
    1:04

    Mundo

    O ministro dos Negócios Estrangeiros reconhece que há sinais manifestos de dissonância na política externa da Europa e dos Estados Unidos da América. No dia em que Donald Trump completa um ano na Casa Branca, Augusto Santos Silva diz que acredita, no entanto, que essas divergências podem ser ultrapassadas.

  • Há mais um suspeito do massacre de Las Vegas 
    0:27

    Mundo

    Em outubro passado, Stephen Paddock abriu fogo sobre os espetadores de um concerto de música country, em Las Vegas, matando 58 pessoas e ferindo quase 500, no mais sangrento tiroteio da história norte-americana recente. A novidade é que a polícia federal dos EUA abriu uma investigação sobre um segundo suspeito no tiroteio. A Polícia Metropolitana disse que não há ainda um motivo para o tiroteio mas aponta como uma das possíveis razões o facto de Stephen Paddock ter perdido uma grande quantia de dinheiro. Os investigadores descobriram ainda que o atirador possuía pornografia infantil no seu computador.