sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Partido de Dilma Rousseff recorre à OEA para tentar salvar o seu mandato

O Partido dos Trabalhadores (PT) entregou uma petição na Organização dos Estados Americanos (OEA) contra o processo de destituição da Presidente com mandato suspenso Dilma Rousseff, anunciou hoje fonte partidária.

A iniciativa, anunciada hoje em conferência de imprensa pelo deputado Paulo Pimenta, foi tomada terça-feira, poucas horas antes do Senado (câmara alta parlamentar) aprovar a continuação do processo que pode antecipar o fim do mandato de Dilma Rousseff.

O anúncio aconteceu algumas horas depois da maioria dos senadores decidirem, por 59 votos contra 21, prosseguir o processo de 'impeachment' (destituição) da chefe de Estado, que está afastada do cargo desde o passado dia 12 de maio.

Paulo Pimenta explicou que o documento pede o regresso de Dilma Rousseff à função de Presidente da República, a anulação de todos os atos e a paralisação do processo de 'impeachment' até que sejam analisadas possíveis violações de tratados internacionais que o PT alega terem acontecido.

Outro parlamentar do PT, Wadih Damous, disse que membros do partido entraram com a representação apenas agora, na fase final do processo porque todas as possibilidades de resolver o caso internamente, usando dispositivos legais da justiça do país, se esgotaram.

"Vivendo um golpe de estado com a participação do Parlamento e a omissão do Judiciário", acusou.

Esta é a segunda iniciativa tomada por membros do PT de levar processos que correm no país para apreciação em entidades internacionais.

Antes deste requerimento, o ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva já havia recorrido, em julho, junto do Comité de Direitos Humanos da ONU para denunciar medidas supostamente ilegais tomadas pelo juiz federal Sérgio Moro, responsável pelo julgamento dos casos de corrupção na Petrobras em primeira instância.

Lusa

  • Passos explica porque se irritou com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.