sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Operação Lava Jato

Partido de Dilma Rousseff recorre à OEA para tentar salvar o seu mandato

O Partido dos Trabalhadores (PT) entregou uma petição na Organização dos Estados Americanos (OEA) contra o processo de destituição da Presidente com mandato suspenso Dilma Rousseff, anunciou hoje fonte partidária.

A iniciativa, anunciada hoje em conferência de imprensa pelo deputado Paulo Pimenta, foi tomada terça-feira, poucas horas antes do Senado (câmara alta parlamentar) aprovar a continuação do processo que pode antecipar o fim do mandato de Dilma Rousseff.

O anúncio aconteceu algumas horas depois da maioria dos senadores decidirem, por 59 votos contra 21, prosseguir o processo de 'impeachment' (destituição) da chefe de Estado, que está afastada do cargo desde o passado dia 12 de maio.

Paulo Pimenta explicou que o documento pede o regresso de Dilma Rousseff à função de Presidente da República, a anulação de todos os atos e a paralisação do processo de 'impeachment' até que sejam analisadas possíveis violações de tratados internacionais que o PT alega terem acontecido.

Outro parlamentar do PT, Wadih Damous, disse que membros do partido entraram com a representação apenas agora, na fase final do processo porque todas as possibilidades de resolver o caso internamente, usando dispositivos legais da justiça do país, se esgotaram.

"Vivendo um golpe de estado com a participação do Parlamento e a omissão do Judiciário", acusou.

Esta é a segunda iniciativa tomada por membros do PT de levar processos que correm no país para apreciação em entidades internacionais.

Antes deste requerimento, o ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva já havia recorrido, em julho, junto do Comité de Direitos Humanos da ONU para denunciar medidas supostamente ilegais tomadas pelo juiz federal Sérgio Moro, responsável pelo julgamento dos casos de corrupção na Petrobras em primeira instância.

Lusa

  • Guterres condena onda de violência em Myanmar
    0:43

    Mundo

    António Guterres condenou a onda de violência e discriminação contra os rohingya em Myanmar, na abertura da assembleia-geral das Nações Unidas. O secretário-geral da ONU pediu ainda às autoridades do país para acabarem com as operações militares e protegerem a comunidade ameaçada.

  • Furacão Maria deixa rasto de destruição na ilha Dominica
    1:52
  • Peritos mundiais debatem doenças neurodegenerativas em Lisboa
    3:04
  • "O Benfica é atacado e não há ninguém que fale e que dê a cara?"
    6:05
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    Depois do artigo publicado no blog "Geração Benfica", Rui Gomes da Silva reiterou esta segunda-feira, em O Dia Seguinte da SIC Notícias, algumas das críticas à estrutura do clube. O antigo vice-presidente do Benfica defendeu Luís Filipe Vieira, Rui Vitória e Nuno Gomes. E acusou novamente Rui Costa de passividade e os vice-presidentes de não darem a cara. 

  • Governo aconselha pais a fazerem queixa de manuais em mau estado
    2:31
  • Acha que este padre sabe dançar?
    2:22