sicnot

Perfil

Crise no Brasil

"Ficou claro que a decisão já está tomada"

"Ficou claro que a decisão já está tomada"

A correspondente da SIC no Brasil disse que a participação de Dilma Rousseff, na segunda-feira, não foi suficiente para impedir a "impugnação do seu mandato". Segundo Ivani Flora, os senadores brasileiros, que são juízes neste caso, questionaram Dilma como se fossem advogados de defesa e acusação e que deram a entender que ainda não chegaram a um consenso: se Dilma cometeu o crime de responsabilidade fiscal ou não. A correspondente disse ainda que durante o dia de ontem "ficou claro que a decisão já está tomada".

  • Com a destituição à porta milhares saem à rua para apoiar Dilma
    2:35

    Crise no Brasil

    O processo de destituição de Dilma Rousseff vai continuar durante esta terça-feira no Senado brasileiro. Os trabalhos deverão prolongar-se pela noite dentro, com os discursos de defesa e acusação. Na segunda-feira, Dilma defendeu-se, num discurso em que considerou que está em curso um atentado à democracia. Pelo Brasil sucedem-se várias manifestações a favor de Dilma.

  • Dilma pede justiça, no dia do "tudo por tudo"

    Mundo

    Depois do depoimento, o julgamento de Dilma Rousseff prossegue hoje com os debates entre a acusação e a defesa, os pronunciamentos dos senadores e a votação. Cada senador terá 10 minutos para se manifestar na tribuna. Em seguida, o presidente do Supremo Tribunal Federal fará um relatório resumido dos argumentos de acusação e defesa e logo depois segue-se a votação que será aberta, nominal e realizada através de um painel eletrónico. Se for considerada culpada por 54 dos 81 senadores, a Presidente suspensa perderá o mandato e o direito de ocupar cargos públicos eletivos durante oito anos.