sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Senado vota hoje sobre o futuro de Dilma na Presidência

O Senado brasileiro vota hoje se a Presidente suspensa, Dilma Rousseff, deve ser definitivamente afastada do cargo, pondo fim a um processo de nove meses que dividiu o país com argumentos jurídicos e políticos.

A sessão da votação do 'impeachment' (destituição) deverá começar às 11:00 horas (15:00 horas em Lisboa), disse na terça-feira o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, que comanda os trabalhos do julgamento final, iniciado na passada quinta-feira.

Dilma Rousseff é acusada de editar créditos suplementares no ano passado e de usar dinheiro de bancos federais em programas do Tesouro, as chamadas "pedaladas fiscais".

Depois das audiências das testemunhas da acusação e da defesa durante três dias, a Presidente com mandato suspenso desde 12 de maio respondeu às perguntas dos senadores e da acusação durante cerca de 14 horas na segunda-feira.

Repetindo a ideia de que pode ser alvo de um "golpe parlamentar", a Dilma pediu aos senadores que votem com "consciência", alertando que tirar um Presidente sem ele ter cometido crimes de responsabilidade é um "ferimento que será muito difícil de ser curado".

Em defesa do seu mandato, a Presidente reeleita em 2014 preferiu culpar a situação internacional e um "boicote" na Câmara dos Deputados (câmara baixa do Congresso), então liderada pelo seu opositor Eduardo Cunha, pela crise em que o Brasil se encontra.

Na terça-feira, foi a vez dos debates, com os argumentos da defesa e da acusação, bem como de dezenas de senadores que quiseram opinar sobre o caso ou antecipar o seu voto, justificando-o.

Antes da votação, Ricardo Lewandowski deverá apresentar um relatório resumindo dos fundamentos da acusação e da defesa, bem como das provas, segundo a Agência Senado.

Depois, quatro senadores - dois contrários e dois a favor do 'impeachment' - poderão encaminhar os votos.

Os 81 senadores serão chamados a responder, votando de forma nominal e por painel eletrónico, se Dilma Rousseff cometeu crimes de responsabilidade.

Se for considerada culpada por 54 dos 81 senadores, a primeira mulher Presidente do Brasil perderá o mandato e o direito a ocupar cargos públicos eletivos durante oito anos, e o Presidente interino, Michel Temer, ocupará a Presidência em pleno até às presidenciais de 2018.

À luz da última votação, a 10 de agosto, quando os senadores aceitaram a denúncia por 59 votos contra 21, Dilma Rousseff deverá ser afastada.

Se concretizado, este 'impeachment' será o primeiro da história do país em que o Presidente lutou até ao fim.

Em 1992, o 'impeachment' de Fernando Collor de Mello foi concluído apesar de, horas antes do julgamento final, ele ter renunciado ao cargo.

Lusa

  • Momentos de tensão no Senado brasileiro
    3:43

    Crise no Brasil

    A votação final que vai decidir o futuro da Presidente brasileira é esperada para esta quarta-feira de manhã. O processo de Dilma Rousseff chegou ao Senado depois de sessões plenárias - em que se houve uma constante - foi o debate aceso entre os apoiantes e os opositores da Presidente. Nesta etapa final não foi exceção e os senadores envolveram-se em momentos de alguma tensão.

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.