sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Operação Lava Jato

PT fala em perseguição e tentativa de interditar vida política de Lula

O Presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), Rui Falcão, considerou esta quarta-feira que a acusação contra o ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva é "uma perseguição" política e uma tentativa de impedi-lo de participar em novas eleições.

"Todo o processo é sem prova, um processo em função de delações [prestação de informações à polícia], e ele tem um objetivo claro que nós declarámos desde o início: trata-se de tentar interditar o Presidente Lula, que não cometeu nenhum crime", disse Rui Falcão.

O líder partidário, que participou hoje numa reunião do PT em São Paulo, na qual Lula da Silva também esteve presente, acrescentou: "Eles não veem como suportar uma eleição direta. Depois de um bombardeio de mais de dez anos, ele [Lula] continua a liderar as sondagens".

Rui Falcão disse não ter ficado surpreendido com a denúncia, considerando que faz parte de uma tentativa de criminalização do ex-Presidente, que poderá candidatar-se nas presidenciais de 2018.

"Lula sabe, desde que assumiu a Presidência da República, que é insuportável para a elite brasileira ter um operário, que eles esperavam que fosse fracassar, ter sido o melhor Presidente que o Brasil já teve", comentou.

Vários políticos também têm comentado a acusação, dividindo-se entre os que apontam o dedo a Lula da Silva e os que a defendem, lembrando os seus feitos políticos e falando num "discurso de ódio" e de "inquisição".

O presidente da Câmara dos Deputados (câmara baixa do Congresso), Rodrigo Maia, dos Democratas (DEM), disse que "não há freio" que consiga parar a Operação Lava Jato, elogiando a investigação, mas sem comentar a denúncia contra o ex-Presidente, porque não acompanhou a conferência de imprensa com os procuradores.

O líder do Governo no Senado, Aloysio Nunes, do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), referiu: "Não há organização criminosa sem um comando. Parece que hoje o Ministério Público apontou um chefe e o chefe é o Lula".

O procurador Deltan Dallagnol afirmou hoje que Lula da Silva é o "comandante máximo do esquema de corrupção" na Petrobras.

O Ministério Público Federal (MPF) acusou hoje o ex-Presidente, a sua mulher, Marisa Letícia, Paulo Okamotto, presidente do Instituto Lula, Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS, e outras quatro pessoas ligadas à mesma empresa de construção civil.

Em causa estão crimes de corrupção activa e passiva e lavagem de dinheiro.

Lusa

  • Leão de Ouro de Souto de Moura faz "muito bem à alma" dos portugueses
    1:53
  • "Sonho com um futuro melhor", o desejo de um jovem sírio em Portugal
    2:12

    País

    Mais de 50 jovens sírios chegaram esta madrugada a Lisboa, para iniciarem o novo ano letivo, em Portugal. Sonham com um futuro melhor. Sonham com uma educação melhor. Os 54 estudantes vieram ao abrigo do programa lançado pelo antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que nos últimos anos já deu uma nova oportunidade a cerca de 200 alunos.

  • Na linha do triunfo
    16:49
  • Chamas do incêndio no Europa Park na Alemanha atingiram os 15 metros de altura
    0:57