sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Operação Lava Jato

Ganadeiro amigo de Lula condenado a quase dez anos de prisão

O juiz federal Sérgio Moro, responsável pela operação anti-corrupção Lava Jato, condenou esta quinta-feira o ganadeiro José Carlos Bumlai, amigo do ex-Presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva, a nove anos e dez meses de cadeia.

José Carlos Bumlai foi condenado pelos crimes de corrupção e gestão fraudulenta, mas absolvido da acusação de lavagem de dinheiro.

Em causa está um empréstimo de 12 milhões de reais (3,2 milhões de euros) que o ganadeiro contraiu no banco Schahin em 2004, tendo depois passado o dinheiro ao Partido dos Trabalhadores (PT), liderado por Lula da Silva.

O empréstimo nunca foi quitado, sendo que um acordo estabeleceu que a dívida fosse perdoada em troca de um contrato de 1,6 mil milhões de dólares (1,42 mil milhões de euros) com a petrolífera estatal Petrobras, para a operação de um navio-sonda, em 2009.

"Os fatos revelam a utilização indevida da estrutura da empresa estatal para benefício pecuniário de agremiação política, com a atuação consciente de dirigentes da Petrobras", concluiu o magistrado.

Na mesma decisão, o magistrado condenou também o ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, o empresário Fernando Falcão Soares, o ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores (PT) João Vaccari Neto e outros quatro.

O filho do ganadeiro, Maurício Bumlai e o ex-diretor da Área Internacional da Petrobras Jorge Zelada foram absolvidos por falta de provas.

A Operação Lava Jato, que está a desmontar o maior esquema de corrupção da história do Brasil, tem investigado várias empresas, com destaque para a Petrobras, executivos e políticos, entre eles o ex-Presidente Lula da Silva.

Lusa

  • Polícia procura condutor da carrinha e outros dois suspeitos
    1:08
  • Negligência é a principal causa dos incêndios
    1:32

    País

    A Polícia Judiciária deteve mais dois suspeitos de fogo posto este fim de semana. Ao todo já foram detidas pelo menos 99 pessoas pelas autoridades desde o início do ano, a maioria suspeitas de agirem intencionalmente. Mas desde 1 de janeiro até meados deste mês, dos 8 mil incêndios investigados pela GNR, mais de 3.300 tiveram causa negligente. 

  • Concentração de motos em Góis
    2:28

    País

    Durante este fim de semana, decorre uma das concentrações de motards mais concorridas do país. A organização esperava cerca de 20 mil visitantes em Góis.

  • Um encontro português (e inesperado) em alto mar
    2:38