sicnot

Perfil

Crise no Brasil

Crise no Brasil

Operação Lava Jato

Ganadeiro amigo de Lula condenado a quase dez anos de prisão

O juiz federal Sérgio Moro, responsável pela operação anti-corrupção Lava Jato, condenou esta quinta-feira o ganadeiro José Carlos Bumlai, amigo do ex-Presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva, a nove anos e dez meses de cadeia.

José Carlos Bumlai foi condenado pelos crimes de corrupção e gestão fraudulenta, mas absolvido da acusação de lavagem de dinheiro.

Em causa está um empréstimo de 12 milhões de reais (3,2 milhões de euros) que o ganadeiro contraiu no banco Schahin em 2004, tendo depois passado o dinheiro ao Partido dos Trabalhadores (PT), liderado por Lula da Silva.

O empréstimo nunca foi quitado, sendo que um acordo estabeleceu que a dívida fosse perdoada em troca de um contrato de 1,6 mil milhões de dólares (1,42 mil milhões de euros) com a petrolífera estatal Petrobras, para a operação de um navio-sonda, em 2009.

"Os fatos revelam a utilização indevida da estrutura da empresa estatal para benefício pecuniário de agremiação política, com a atuação consciente de dirigentes da Petrobras", concluiu o magistrado.

Na mesma decisão, o magistrado condenou também o ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, o empresário Fernando Falcão Soares, o ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores (PT) João Vaccari Neto e outros quatro.

O filho do ganadeiro, Maurício Bumlai e o ex-diretor da Área Internacional da Petrobras Jorge Zelada foram absolvidos por falta de provas.

A Operação Lava Jato, que está a desmontar o maior esquema de corrupção da história do Brasil, tem investigado várias empresas, com destaque para a Petrobras, executivos e políticos, entre eles o ex-Presidente Lula da Silva.

Lusa

  • Marcelo saúda "forma rápida" como Conselho de Ministros "tratou de tudo"
    1:03

    País

    O Presidente da República lembra que é preciso convergência de forma a adotar rapidamente as medidas mais urgentes do plano de emergência. No concelho de Tábua, Marcelo Rebelo de Sousa destacou ainda os esforços do Conselho de Ministros, mas lembrou que as medidas anunciadas são apenas o início de um processo e não o fim.

  • TAP recruta mais assistentes de bordo
    2:40

    Economia

    A TAP assegura que, até ao final de outubro, os problemas com falta de tripulação vão terminar. Até ao final do ano vão ser contratados novos assistentes de bordo, mas o sindicato diz que não chega.

  • "Um ataque e uma humilhação contra o povo catalão"
    1:35