sicnot

Perfil

Legionella

Legionella

Legionella

Adubos de Portugal e General Electric constituidas arguidas no caso da legionella

A empresa Adubos de Portugal e a multinacional General Electric foram constituídas arguidas no âmbito do caso da legionella em Vila Franca de Xira, que provocou a morte a 12 pessoas, disse à Lusa fonte ligada à investigação.

Tiago Petinga/LUSA

Contactada pela Lusa, a Procuradoria-Geral da República (PGR) apenas disse que o inquérito se encontra "em investigação e envolve recolha e análise de prova que se tem vindo a revelar como muito complexa e exames periciais igualmente de grande complexidade, alguns deles complementares a outros já realizados mas essenciais para a descoberta da verdade".

A agência Lusa questionou a PGR sobre quantos arguidos tinha até ao momento este caso, mas não obteve resposta em tempo útil.

A Lusa contactou ainda o advogado da Adubos de Portugal, José Eduardo Martins, que apenas afirmou não ter declarações a fazer, tal como a assessoria de imprensa da empresa.

"Não confirmo nem desminto. Não tenho qualquer declaração a fazer por parte do meu cliente", afirmou o advogado.

Também a General Electric foi contactada pela Lusa, mas até ao momento não respondeu.

O caso remonta a 2014, quando um surto de legionella em Vila Franca de Xira causou 12 mortes e infetou 375 pessoas com a bactéria.

De acordo com o balanço feito na altura, as vítimas mortais tinham entre 43 e 89 anos e eram nove são homens e três mulheres. A taxa de letalidade do surto foi de 3,2%.

O surto, o terceiro com mais casos em todo o mundo, teve inicio a 07 de novembro e foi controlado em duas semanas. Na altura, o então ministro da Saúde, Paulo Macedo, realçou a resposta dos hospitais, que "trataram mais de 300 pneumonias".

Numa resposta enviada à agência Lusa em novembro do ano passado, quando fez um ano sobre o caso, fonte do Ministério Público (MP) adiantou que deram entrada 211 queixas de lesados diretos e de familiares das vítimas.

A doença do legionário, provocada pela bactéria 'legionella pneumophila', contrai-se por inalação de gotículas de vapor de água contaminada (aerossóis) de dimensões tão pequenas que transportam a bactéria para os pulmões, depositando-a nos alvéolos pulmonares.

Lusa

  • Surto de Legionella em Portugal aconteceu há um ano
    4:20

    Legionella

    Há um ano Portugal assistiu a um dos maiores surtos da bactéria Legionella que infetou 403 pessoas. A grande maioria vivia ou trabalhava em Vila Franca de Xira. As vítimas preparam uma associação que pretende avançar com os processos de indemnização, enquanto aguardam pela conclusão do processo crime.

  • Quarto óbito confirmado por legionela, 180 casos confirmados
    8:49

    Legionella

    O número de mortes por legionella na região da Grande Lisboa subiu para quatro, disse hoje o diretor-geral da Saúde, confirmando o último caso."Temos 180 casos confirmados dos quais 24 internados em cuidados intensivos, e quatro óbitos e há uma quinta situação que ainda está em investigação em termos de diagnóstico mas que irá seguramente juntar-se a estes quatro casos", disse Francisco George à entrada para uma reunião na Direção Geral de Saúde.O hospital de Vila Franca de Xira já registou 96 casos de doentes infetados com legionella, tendo registado mais duas mortes hoje, que se somam a outra ocorrida no sábado, segundo uma nota de imprensa enviada à Lusa."Até às 12h00 de hoje, foram registados 96 casos diagnosticados com a infeção por legionella no Hospital de Vila Franca de Xira", lê-se no documento, que explica que "desde o último ponto de situação, registaram-se dois óbitos, um homem de 66 anos de idade.

  • Proteção Civil garante que já não há desaparecidos
    1:40
  • "Depois de sair da autoestrada o vidro do carro ainda estava a ferver"
    2:01
  • "O fogo chegou de repente. Foi um demónio"
    2:15
  • O desabafo de um empresário que perdeu "uma vida inteira de trabalho" no fogo
    2:08
  • O testemunho emocionado de quem perdeu quase tudo
    2:10
  • As comunicações entre operacionais no combate às chamas em Viseu
    2:27
  • Houve "erros defensivos que normalmente a equipa não comete"
    0:38

    Desporto

    No final do jogo, quando questionado sobre a ausência de Casillas no onze do FC Porto, Sérgio Conceição referiu que a equipa apresentada era aquela que lhe oferecia garantias. Quanto ao jogo, o treinador portista reconheceu que a equipa cometeu vários erros defensivos.

  • "Cometemos erros e há que tentar corrigi-los"
    0:41

    Desporto

    No final do jogo em Leipzig, Iván Marcano desvalorizou a ausência de Iker Casillas e entendeu que o facto de o guarda-redes ter ficado no banco não teve impacto na equipa. Já sobre o jogo, o central espanhol garantiu que não correu da forma como os jogadores esperavam.

  • Norte-americana foi à discoteca e tornou-se princesa

    Mundo

    A história de Ariana Austin é quase como um conto de fadas moderno. A jovem vai até ao baile, onde conhece o seu príncipe. Só que a norte-americana foi a uma discoteca e, na altura, não sabia que Joel Makonnen era na verdade um príncipe da Etiópia e que casaria com ele 12 anos depois, tornando-se também ela numa princesa.