sicnot

Perfil

Novo Governo

Passos Coelho considera que debate com António Costa foi esclarecedor

Passos Coelho considera que debate com António Costa foi esclarecedor

No final do frente-a-frente com António Costa, Pedro Passos Coelho disse que o debate foi esclarecedor quanto às diferentes visões e projetos. Adiantou ainda que o objetivo da coligação PSD/CDS-PP é a consolidação dos resultados dos últimos quatro anos.

  • "Mea" Culpa
    2:06

    Novo Governo

    O último dos temas levados a debate hoje entre Pedro Passos Coelho e António Costa foi o "mea" culpa. Cada um dos candidatos às eleições do próximo dia 4 de outubro teve a oportunidade de se "retratar" para os eleitores. Passos Coelho começou por dizer "que me arrependa, propriamente, não há nada", mas acrescentou que "agora, faria muitas coisas de outra maneira". No que diz respeito a Costa, o "sentimento" foi o mesmo, como comprova a declaração feita pelo próprio: "não me arrependo, estou de consciência tranquila com o que fiz".

  • A sustentabilidade da Segurança Social
    4:37

    Novo Governo

    Pedro Passos Coelho e António Costa são os protagonistas de um debate que, com eleições "à porta", interessa a todos os portugueses. Assim como um dos temas discutidos: a sustentabilidade da Segurança Social. Para Passos "um cidadão tem de ter a garantia que o Estado vai fazer a reforma que lhe garanta a pensão". Já Costa ataca o líder da coligação "Portugal à Frente" dizendo que "quem o ouve dizer que não vai cortar pensões, recorda-se de si há quatro anos".

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15